sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Aída Cardoso é candidata a deputada federal pelo PV

Aída Cardoso é candidata a deputada federal pelo PV

Matéria publicada em 3 de setembro de 2018, 21:43 horas

 


Aída Cardoso tem como prioridades a mobilidade urbana e o meio ambiente
(Foto: Paulo Dimas)

Volta Redonda – A arquiteta e ativista ambiental Aída Cardoso é candidata a deputada federal pelo PV e está focando, em suas conversas com eleitores, o fato de ser a única candidata mulher ao cargo entre as pessoas que nunca exerceram cargos eletivos: “Existe uma outra candidata, mas já é uma pessoa experiente na política. Eu sou a única entre os candidatos que representam a nova política”, afirma.
De acordo com Aída, existem grandes dificuldades para realizar as campanhas das candidatas femininas :
— O recurso partidário, de modo geral, não chega, e muitos partidos indicam candidatas mulheres apenas para “cumprir tabela”. Boa parte dessas mulheres nem sai para fazer campanha. É uma dificuldade gritante — diz a candidata, referindo-se à exigência legal de que 30% da nominata (a lista de candidatos do partido) sejam mulheres.
Segundo ela, embora a lei mande reservar 30% dos recursos de campanha para as mulheres candidatas, essa distribuição acaba acontecendo de forma desigual: “O dinheiro acaba indo praticamente todo para aquelas pessoas que o partido considera que têm mais chance de eleição”, completa.

Foco das propostas

As pautas mais evidentes de Aída Cardoso estão ligadas ao ambientalismo e ao movimento cicloativista.
— O foco de minha campanha e a prioridade do meu mandato estarão com as questões do meio ambiente e da mobilidade urbana. Acredito no modelo do transporte de alta capacidade, com trens e barcos. Esses modais, quando são usadas tecnologias avançadas, são muito mais sustentáveis — avalia.
Um dos projetos que a candidata propõe é a ligação por barco do tipo de fundo chato, o que facilita a navegação em águas rasas. A ideia é fazer uma ligação entre Porto Real e Resende e outra de Porto Real a Barra do Piraí, passando por Volta Redonda, Barra Mansa e Pinheiral. Segundo a candidata, não é possível fazer a ligação direta de Porto Real a Barra do Piraí por causa de uma queda d’água existente entre Porto Real e Resende.
Outro projeto prevê a retomada da operação do trem de passageiros na região, com paradas em todas as cidades.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Excelente opção para a Câmara Federal. Aída é comprometida com os legítimos movimentos sociais, além de possuir muita competência técnica na área de Mobilidade Urbana.

Untitled Document