quarta-feira, 19 de junho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Alerj debate setor de energia elétrica no estado do Rio de Janeiro

Alerj debate setor de energia elétrica no estado do Rio de Janeiro

Matéria publicada em 15 de abril de 2019, 20:46 horas

 


Comissão de Minas e Energia discute tarifas de eletricidade no Estado do Rio
(Foto: Alerj)

Rio – A Comissão de Minas e Energia da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro realizará na próxima terça-feira (16), audiência pública para debater o setor de geração e distribuição de energia elétrica no estado. Os serviços prestados pelas concessionárias Enel (antiga Ampla) e Energisa, responsáveis pelo fornecimento de luz em 67 municípios, serão o foco principal do debate. O evento acontece a partir das 12h, no auditório senador Nelson Carneiro, prédio anexo ao Palácio Tiradentes.
Entre os assuntos que serão debatidos na audiência, estão: o aumento e a composição da fatura de energia elétrica, efetivação da tarifa social, a geração de energia e a qualidade do serviço prestado. Já confirmaram presença no encontro: as empresas Enel e Energisa, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), além de representantes do governo estadual, agências reguladoras, deputados federais e estaduais, prefeitos e vereadores dos municípios atendidos pelas concessionárias.
Relatório que será divulgado em primeira mão pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) aponta que o estado do Rio de Janeiro é responsável pela produção de 12% da energia do país e que só consome, no entanto, 10% em média. “Se temos energia autossuficiente, é preciso entender o motivo pelo qual não temos uma boa prestação do serviço. Queremos entender também cada passo da produção e as projeções para o futuro. O aumento nas contas de luz e as reclamações frequentes da população sobre as concessionárias motivaram a realização da audiência”, afirmou Lemos, que também é relator da CPI da energia elétrica em andamento na Alerj.
Só a Enel atende cerca de 2,6 milhões de unidades consumidoras. Em março, os usuários tiveram um reajuste médio de 7,59% na tarifa. No dia 30 de abril, no mesmo horário e local, será a vez da Light ser sabatinada pelos deputados. A empresa atua em 31 municípios do estado e atende cerca de 3,8 milhões de unidades consumidoras. O reajuste foi ainda maior, 8,56%.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document