sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Audiência no MPT discute situação dos empregados da Corpore

Audiência no MPT discute situação dos empregados da Corpore

Matéria publicada em 18 de setembro de 2018, 18:44 horas

 


Prefeitura informa vereador que mencionou o assunto na tribuna que pagamento do valor da folha dos empregados foi feito

Edson Quinto espera que Corpore termine o pagamento de seus funcionários

Volta Redonda – O vereador Edson Quinto (PR), que fez um questionamento na tribuna da Câmara Municipal de Volta Redonda sobre o pagamento aos empregados da Corpore, uma empresa terceirizada que presta serviços terceirizados em alguns setores da saúde pública de Volta Redonda. Ele recebeu da Prefeitura de Volta Redonda a informação de  que a Secretaria Municipal de Saúde e a Procuradoria Geral do Município vão se reunir ainda esta semana com o Ministério Publico do Trabalho, buscando uma solução legal para o impasse.

Ainda de acordo com as informações recebidas por Quinto, a prefeitura efetuou o pagamento no dia 06 de setembro, mas, com base em cláusulas contratuais, foi obrigada a reter cerca de 20% do valor do contrato,  em função da empresa não apresentar as certidões legalmente exigidas. Esse valor fica retido até que as pendências sejam regularizadas.

Ainda de acordo com a secretaria de Saúde, os valores correspondentes à folha de pagamento do Instituto Corpore, assim como todos os encargos trabalhistas, foram repassados à empresa a fim de não prejudicar os funcionários.

“ O que não podemos deixar é que os funcionários sejam prejudicados. Por isso repassamos os valores da folha e dos encargos. O que foi retido, refere-se a parte administrativa da empresa que precisa regularizar suas pendências de documentos”,  disse Alfredo Peixoto, Secretário Municipal de Saúde.

No entanto, Edson Quinto afirma que recebeu reclamações de diversos empregados da Corpore , que dizem que a empresa não efetuou os pagamentos:

– Se a empresa recebeu o dinheiro, não repassou o pagamento completo dos empregados. Espero que a prefeitura e o Ministério Público do Trabalho solucionem a situação – disse o vereador.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Absurdo! Funcionário trabalha 30 dias e não recebe o devido! E ninguém fala nada, não temos explicações devidas. Cade a transparência que tanto falam e não existe?
    Funcionário não tem culpa da falta de gestão

  2. BOM DIA E TEM GENTE QUE VAI SOMA A ULTIMA FIRMA E RIO ZIMOO TEM GENTE TRABALHADO PARA SOMA.PARA OS PUXAS SACOS,GENTE SER O PREFEITO NÃO PAGAR OS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS EM DIA COM VAI PAGAR AS FIRMAS TERCEIRIZADA OS VEREADORES SABEM O QUE ESTÁ ACONTECENDO DENTRO DA PREFEITURA GENTE.SERÁ QUE ESSE PAÍS QUE QUEREMOS GENTE.

  3. Então o governo faz contrato com uma empresa, mas garante o pagamento dos funcionários? Legal, né? Vamos propor tbm contratos assim. Não preciso ser uma boa empresa, já que o governo sempre vai manter os funcionários. Legal, né?

    VAI VENDO Aí o que dá votar em candidatos que NÃO CONHECEM a Administração Pública e NÃO ENTENDEM de Gestão Pública. Eles passam a mão na cabeça dos ineficientes.

    PARA GUARDAREM: ainda vamos pagar caro por esse bloqueio.

    Privatização e Terceirização NUNCA deu e NUNCA dará certo no Brasil. A prova está aqui. Sempre há tolerâncias com ineficiências.

  4. ainda bem que apareceu um vereador para brigar por nós.

Untitled Document