quarta-feira, 1 de dezembro de 2021 - 00:09 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Audiência pública debate atendimento médico na região da Costa Verde

Audiência pública debate atendimento médico na região da Costa Verde

Matéria publicada em 15 de dezembro de 2015, 20:36 horas

 


Em discussão: Parlamentares de Angra dos Reis fizeram debate sobre atendimento médico

Em discussão: Parlamentares de Angra dos Reis fizeram debate sobre atendimento médico

Angra dos Reis –  A Câmara Municipal de Angra dos Reis promoveu na noite desta segunda-feira (14), no Clube do Frade, através de uma solicitação do vereador José Antônio Azevedo, mais uma Audiência Pública sobre o atendimento do Hospital de Praia Brava, SPA do Frade e construção do hospital pela Eletronuclear.

O vereador José Antônio abriu a reunião pedindo para que os representantes da Eletronuclear e do Hospital da Praia Brava expusessem as mudanças feitas no período entre a primeira audiência, que aconteceu no dia 21 de outubro, e a realizada naquele momento.

– O perfil dos atendimentos mudou e as pessoas estão indo realmente para emergência e não para pegar atestado ou fazer exame de gravidez. O que posso continuar afirmando é que, não havendo as obras de Angra 3, não há como fazer hospital -, relatou Paulo Gonçalves, coordenador de Responsabilidade Socioambiental da Eletronuclear.

A Diretora-superintendente da Feam – administradora do Hospital de Praia Brava, Dra. Teresa Leite, explicou que a emergência está garantida até março de 2016. Segundo ela, depois disso não há nada acordado com a Eletronuclear.

– Estamos cumprindo nossa parte conforme acordado com a empresa até o momento -, ressaltou a médica.

O vereador José Antônio disse que é obrigação da Eletronuclear atender a população.

– Para mim, Feam, Eletronuclear e Hospital de Praia Brava são uma coisa só. As usinas trouxeram um passivo enorme para Angra com promessa de emprego e muitas pessoas vieram para cá. Vocês tem uma dívida enorme com a população e não estão fazendo nenhum favor de atender nossa população. Tenho certeza que vai dar problema em março e teremos que fazer mais uma Audiência -, concluiu o vereador.

Também participaram do debate o presidente da Comissão de Saúde do Legislativo, Carlinhos Santo Antônio, e o vereador Thimoteo Cavalcanti, além da Coordenadora do SPA do Frade, Janaína Marques e do representante da FuSar, Clenilson Belo.

 

Prefeitura participa de debate sobre segurança pública

 

A Prefeitura de Angra dos Reis, por meio do secretário de Governo, Robson Marques, e do subsecretário de Segurança, Alexandre Klippel, participou da audiência sobre segurança pública na sexta-feira (11). O evento foi coordenado e realizado pela Câmara Municipal e contou com a presença dos deputados estaduais Martha Rocha e Zaqueu Teixeira (ex-chefes da Polícia Civil), do comandante do 33º Batalhão de Polícia Militar, Paulo Roberto Júnior, e, representando a Polícia Civil da região, o delegado Francisco Benitez. Presidentes de associações de moradores e vereadores também compareceram à audiência pública.

O comandante Paulo Roberto apresentou o trabalho “Melhoria da Gestão do Sistema de Segurança Pública – 33º BPM”, com dados da área de abrangência da unidade, que compreende as cidades de Angra dos Reis, Paraty, Mangaratiba e Rio Claro. Segundo ele, nessa região, a Polícia Militar tem um policial para cada grupo de 2.800 habitantes.

– Hoje temos 44 policiais por dia para fazer o trabalho em toda a cidade de Angra dos Reis – afirmou Paulo Roberto, ressaltando que boa parte dos problemas de segurança pública recaem sobre a Polícia Militar, mas que é necessária maior participação de outras instituições, como a Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e também da prefeitura.

A deputada Martha Rocha, presidente da Comissão de Segurança Pública e Assuntos de Polícia da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), afirmou ser importante a presença dos parlamentares estaduais nos debates sobre o assunto em todo o estado: – Estou à disposição para auxiliar na busca de soluções e vencer o desafio da segurança aqui em Angra dos Reis – disse.

Além da necessidade de ampliar a participação na questão da segurança, enfatizada pelo comandante Paulo Roberto, e de maior envolvimento dos parlamentares, como lembrou Martha Rocha, a segurança pública “não se resume à polícia”, como disse o delegado Francisco Benitez, da Polícia Civil: – Nós precisamos informar mais à sociedade sobre o que é e como funciona o sistema de segurança – explicou Benitez.

Segundo o subsecretário municipal de Segurança, Alexandre Klippel, a segurança pública precisa ser debatida e pensada como política de estado e não apenas como política de governo: – O conselho comunitário de segurança é outro ponto dessa pauta que precisa ser debatido e implementado em Angra – disse ele.

O consenso sobre ampliação do debate sobre a segurança e de maior participação de outras autoridades foi expresso pelo deputado estadual Zaqueu Teixeira: – Vou propor à deputada Martha Rocha que façamos um trabalho conjunto para agendar e debater esse assunto com o governador Luiz Fernando Pezão – afirmou o deputado.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document