segunda-feira, 28 de setembro de 2020 - 09:14 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Bruno assina contrato para coleta, transporte, tratamento e destinação de lâmpadas em Quatis

Bruno assina contrato para coleta, transporte, tratamento e destinação de lâmpadas em Quatis

Matéria publicada em 23 de janeiro de 2020, 19:20 horas

 


Contrato prevê normas para coletas de lâmpadas em Quatis
(Foto: PMQ)

Quatis – Já está em vigor o contrato número assinado no final do ano passado entre a Prefeitura de Quatis e a empresa Servioeste Rio de Janeiro Ltda, que estabelece normas para a coleta, o transporte, o tratamento e a destinação de lâmpadas fluorescentes recolhidas dos imóveis da cidade, durante a coleta seletiva de lixo.

A medida é considerada pelo prefeito Bruno de Souza (MDB) como “mais uma iniciativa de fundamental importância visando promover o desenvolvimento sustentável do Município, ou seja, o crescimento econômico e social, aliado à preservação da qualidade de vida da população”.

Todas as lâmpadas recolhidas em Quatis pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente vão ser armazenadas em um galpão da prefeitura, situado próximo ao Centro Administrativo do Município, e posteriormente, transportadas até a sede da empresa contratada, na cidade de Barra do Piraí.

A empresa terá ainda as atribuições de promover a separação do mercúrio, alumínio e do vidro das lâmpadas; realizar o tratamento necessário e promover a destinação ambientalmente correta, transformando o material reciclado em novos produtos para o mercado. O transporte entre Quatis e o município no qual se localiza a empresa deverá ser feito em veículo sinalizado com a informação do material carregado e as especificações da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) para este tipo de serviço.

– O mercúrio constante na lâmpada, por exemplo, é um metal tóxico com alto risco de contaminação do solo e da água, afetando ainda a lavoura, os animais e até o próprio ser humano. A intoxicação grave por mercúrio, no caso do homem, pode causar problemas respiratórios, neurológicos e gastrointestinais, entre outros problemas de saúde – ressalta a secretária de Meio Ambiente da Prefeitura de Quatis, a bióloga Edna Azevedo.

A Secretaria de Meio Ambiente do Município reforça o chamado à população no sentido de que a população armazene as lâmpadas em embalagens separadas de outros materiais recicláveis e as coloque na porta dos imóveis residenciais ou comerciais nos dias em que é realizada a coleta seletiva em Quatis. O contrato da prefeitura com a Servioeste, cuja validade é de 12 meses, prevê a destinação para a empresa de até 300 lâmpadas por mês, pelo valor aproximado de R$ 1,50.

Em Quatis, a coleta seletiva é realizada nos seguintes dias da semana e comunidades: segunda-feira (Jardim Pollastri, Bondarowsky e Mirandópolis); terça-feira (Santa Bárbara, Jardim Independência e Santo Antônio); quarta-feira (Barrinha, Pilotos e Centro); quinta-feira (Falcão, Joaquim Leite, Nossa Senhora do Rosário, Loteamento Alto Paraíso, Loteamento Bela Vista, São Benedito e Água Espalhada); e sexta-feira (São Joaquim e Santana).

Levantamentos de instituições especializadas apontam que a população brasileira utiliza cerca de cem milhões de lâmpadas fluorescentes por ano, sendo que 94 por cento deste total são descartados em aterros sanitários. Misturadas ao lixo comum, os elementos químicos acabam contaminando o solo quando as lâmpadas se quebram, e lançados posteriormente em mananciais, provocando sérios problemas ao meio ambiente e à saúde pública. Os especialistas afirmam ainda que 98 por cento da matéria-prima encontrada nas lâmpadas podem ser reaproveitados.

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document