terça-feira, 17 de setembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Câmara de Barra Mansa aprova lei que prevê livros adaptados para deficientes visuais

Câmara de Barra Mansa aprova lei que prevê livros adaptados para deficientes visuais

Matéria publicada em 11 de setembro de 2019, 22:27 horas

 


Marcell Castro propõe compra de livros em braile e audiolivros para deficientes visuais

Barra Mansa – Os vereadores aprovaram na sessão dessa terça-feira, 10 de setembro, o projeto de lei prevendo que o poder público municipal adquira livros adaptados para deficientes visuais. De autoria do vereador Marcell Castro, o projeto prevê que o executivo municipal compre livros em braile, audiolivros ou em outros formatos que possibilitem o acesso à leitura pelos deficientes visuais. Os livros necessitam ser tanto didáticos, quanto de gêneros literários diversos, a fim de construir um catálogo diverso de obras para leitura dos deficientes visuais.
O projeto de lei prevê, ainda, a realização de uma bienal do livro, para divulgar a aquisição dos livros adaptados e incentivar a leitura, não apenas dos deficientes visuais, mas de todos os cidadãos. De acordo com o autor do projeto, a iniciativa tem o principal objetivo de promover a inclusão dos deficientes visuais em todas as esferas sociais.
-O poder público necessita dar a devida atenção aos deficientes visuais e a aquisição de livros adaptados assiste a devida inclusão deles. Deve ser garantida a compra de livros adaptados pelas bibliotecas públicas para que os deficientes visuais tenham acesso e se sintam estimulados a ler. Até porque o deficiente visual não vê o mundo com os olhos, mas com o coração e outros sentidos. Espero que o Executivo sancione a lei e coloque-a em prática – afirmou o vereador Marcell Castro.
O vereador Luís Antônio Cardoso destacou a importância da leitura para a mudança na vida das pessoas, de qualquer idade, gênero e classe social, com ou sem deficiência. O projeto segue para análise do Executivo, que pode vetar ou sancionar, transformando em lei.

Requerimento

Um dos principais encaminhamentos da audiência pública sobre a instalação da Estação de Tratamento de Esgoto, no bairro Saudade, realizada pela câmara, foi solicitado ao Executivo, em forma de requerimento.
Durante a audiência pública, os presentes solicitaram que fosse enviado um pedido formal ao executivo municipal requerendo a cópia do processo de licenciamento ambiental da ETE junto ao INEA, órgão responsável pela autorização da instalação. O vereador Thiago Valério da Silva, que conduziu a audiência pública, formalizou o requerimento que foi aprovado na sessão dessa terça-feira, pelos vereadores.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    A vereança o deixou bem nutrido. Hoje, está igual o Zé do Bairro, bem diferente desse da foto…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document