segunda-feira, 11 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Câmara de Volta Redonda promove audiência pública sobre Políticas de Proteção à Mulher

Câmara de Volta Redonda promove audiência pública sobre Políticas de Proteção à Mulher

Matéria publicada em 1 de maio de 2019, 19:25 horas

 


Dayse Penna fala durante a audiência pública (Foto: Jacy Menezes)


Volta Redonda –
A Câmara Municipal de Volta Redonda promoveu nesta terça-feira (30), uma audiência pública sobre Políticas de Proteção à Mulher.  No encontro, cada convidado teve a oportunidade de falar sobre suas experiências e o compromisso que a sociedade tem que ter para combater a violência doméstica. Durante a audiência, a campanha ‘’Em briga de marido e mulher, como meter a colher?” coordenada pela Smidh, foi divulgada.  Além disso, o público pode fazer perguntas e tirar suas dúvidas sobre os atendimentos na Delegacia Especializada em Atendimento a Mulher (Deam) e sobre as ligações para a Centra de Atendimento à Mulher (180).

Dayse Penna, secretária municipal de Política para Mulheres, Idosos e Diretos Humanos (Smidh), demonstrou satisfação em ter a oportunidade de debater com as autoridades presentes, estratégicas que possam amenizar o sofrimento de tantas mulheres. Além de mencionar sobre a nova campanha da secretaria.

– Temos ido para as comunidades e para as escolas, tentando desconstruir o dito popular que diz que em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher. Claro que isso é um processo cultural e a gente vai precisar de muitos relatos para motivar as pessoas, ao presenciar algum tipo de enfrentamento e como proceder nesses casos. Que saibam interceder, mas sem se prejudicar, sem causar algum prejuízo – disse.

A secretária destacou a presença dos alunos do Instituto Tecnológico de Capacitação (Itec).

– O Itec é um grande parceiro. Nosso propósito é abrir a mente desses jovens, que, quando estiverem no mercado de trabalho, saibam como contribuir no combate à violência a partir da sua atuação – finaliza.

Segundo Rosana Bergone, única vereadora de Volta Redonda, o encontro foi positivo.

– Acho que este encontro foi muito produtivo. O número de mulheres presentes hoje, foi satisfatório. Muitas tiveram a oportunidade de participar, fazer perguntas, demonstrar suas preocupações e ouvir com atenção, os palestrantes. Temos que estender esse encontro em outros lugares. Levar esse tema para as escolas, universidades e igrejas. Quantas mulheres não passam por isso? Quantas gostariam de receber algum tipo de ajuda, mas se mantém caladas por medo? A gente espera que através dessa audiência pública, elas possam ter voz e que possam abrir os seus corações – disse.

Rosana quis deixar uma mensagem para todos os presentes. ‘’Não importa o que a gente passe dentro de um relacionamento. Ele tem que ser focado no respeito. Cada um tem sua história para contar e se falarmos o que já vivemos, tenho certeza que vamos chorar nessa noite. Quero deixar uma mensagem para vocês. Não permitam de forma alguma, nenhum tipo de violência. Nós nascemos para ser amadas’’, concluiu a vereadora.

Luciana Lima, professora da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SMEL), ressalta a importância do projeto ‘’Eu me amo eu me protejo’’ e diz que após receber o convite para estar à frente das aulas de defesa pessoal, o feedback tem sido positivo.

– O projeto tem como objetivo fazer com que as mulheres saibam sair de um risco eminente de agressão. Isso, partindo de qualquer pessoa. Elas aprendem também, como se comportar quando a agressão não estiver acontecendo com elas. Buscamos treiná-las bastante e fazer com que elas tornem essas defesas automatizadas e saibam como agir e de maneira instintiva no momento da agressão. Temos duas turmas e as aulas acontecem no ginásio do Retiro, todas as terças e quintas, em dois horários. As aulas são gratuitas e no momento existe uma fila de espera. Quem tiver interesse, pode comparecer no ginásio, preencher o cadastro e aguardar. Surgindo vaga, a gente entra em contato – disse.

Luciana faz questão de mencionar o resgate da autoestima de quem participa das atividades.

– O balanço é muito positivo. Elas resgatam a autoestima e acabam saindo na frente de muitas mulheres que não sabem como reagir nesses casos – finaliza a professora.

Durante o encontro, estiveram presentes: Rosa Bergone, vereadora de Volta Redonda; Dayse Penna, secretária de Política para Mulheres, Idosos e Diretos Humanos (Smidh); Carolina Patituci, presidente da OAB Mulher; Ludmila Aguiar, coordenadora do Centro Especializado de Atendimento à Mulher; Edson Quinto, presidente da Câmara de Vereadores de Volta Redonda; alunos do Instituto Tecnológico de Capacitação (Itec); alunas do projeto ‘Eu me amo eu me protejo’’, entre outros.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Mulher é uma obra perfeita e pra ser amada, respeitada e tratada com muito carinho, se não está dando certo? Separe e seja amigo, isso se possível, mais viver em paz é a melhor opção.

Untitled Document