sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Câmara de Volta Redonda promove seminário dobre o Plano Diretor

Câmara de Volta Redonda promove seminário dobre o Plano Diretor

Matéria publicada em 17 de setembro de 2018, 21:19 horas

 


Evento reuniu representantes de associações de moradores, sindicatos, associações de classe e outros segmentos

Volta Redonda – A Comissão Especial para Revisão do Plano Diretor de Volta Redonda realizou no último sábado, dia 15, na Associação Comercial, Industrial e Agropastoril (ACIAP), um seminário reunindo representantes de associações de moradores, sindicatos, associações de classe e outros segmentos para debater propostas visando à revisão do Plano Diretor.

O evento teve início às 9 horas, com abertura do presidente do Legislativo, vereador Washington Granato, que destacou a importância de se revisar o plano, conforme estabelece o Estatuto da Cidade.

– O Plano Diretor aprovado em 2008 é bom, mas nestes 10 anos de vigência, pouco ou quase nada foi realizado. Nós queremos garantir que, após a revisão, o plano contemple a todos com justiça e responsabilidade; que coloque Volta Redonda novamente no rumo do crescimento, com condições de atrair novas empresas, que não poluam, mas gerem empregos; que estabeleça um melhor aproveitamento de terras da cidade que estão em mãos de grandes latifundiários, sem aproveitamento – analisou Granato.

Autor da resolução que criou a Comissão Especial para Revisão do Plano Diretor, o vereador frisou: “a Câmara tem um papel importante neste processo e desta vez, não queremos apenas aprovar a Lei que será enviada pelo Executivo, mas queremos dar nossa contribuição e garantir que todos os instrumentos disponíveis possam realmente ser aplicados em prol de nosso município”.

O arquiteto Ronaldo Alves iniciou o seminário fazendo uma apresentação sobre o cenário atual da cidade, tanto econômico quanto no que diz respeito a infraestrutura e explicando o que está previsto no atual Plano Diretor e o que pode e deve ser revisado como a verticalização das construções, entre outros pontos importantes.

– Existem vários instrumentos jurídicos definidos pelo Estatuto da Cidade a serem adotados, que foram incluídos no Plano Diretor, como outorga onerosa do direito de construir, mas nenhum foi colocado em prática. Depois que a revisão for aprovada, existe uma segunda fase, que será a elaboração e aprovação de leis complementares, entre elas a tão falada Lei do IPTU Progressivo, – salientou Ronaldo Alves, destacando que o próximo passo dentro da revisão será a realização de audiências públicas na Câmara Municipal.

Na segunda parte do seminário, após o almoço, os participantes foram divididos em cinco grupos temáticos onde cada integrante pode avaliar o que prevê a Lei 4.441 e apontar o que pode ser melhorado. O presidente do IPPU (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano), Marcio Lins fez parte de um dos grupos ao lado dos vereadores Fernando Martins e Paulinho do Raio X. Rosana Bergone e seus assessores integraram outro dos cinco grupos. Na avaliação de Ronaldo Alves e do vereador Fernando Martins, apesar de muitas entidades e associações de moradores convidadas não terem enviado representantes ao seminário, o evento foi bastante produtivo.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. TERRAS NA MÃO DOS LATIFUNDIÁRIOS SEM APROVEITAMENTO MAS FORAM COMPRADAS.
    OBRA DA PREFEITURA VILA DOS IDOSOS NO BELMONTE INVADIDA POR SEM TERRA.. SEM PAGAR NADA PARA VOCÊS. E VOCÊS MESMO DIZENDO NA REPORTAGEM 10ANOS SEM FAZER NADA. TOMAM VERGONHA NA CARA QUE PLANO DIRETOR E ESSE CRIAdo em 2oo8

Untitled Document