sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Câmara Municipal aprova contas de Jonas

Câmara Municipal aprova contas de Jonas

Matéria publicada em 26 de novembro de 2015, 20:56 horas

 


Parecer do TCE aprova as contas do Executivo em 2014 com ressalvas, determinações e recomendações

Aprovadas: Contas de Jonas passam pela análise da Câmara Municipal

Aprovadas: Contas de Jonas passam pela análise da Câmara Municipal

Barra Mansa – A Câmara de Barra Mansa votou e aprovou, durante sessão nesta quinta-feira (26), o parecer favorável do Tribunal de Contas do Estado – TCE/RJ- sobre as contas do Executivo Municipal em 2014. O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, José Maurício de Lima Nolasco, responsável pelo exame das contas da administração financeira do Executivo de Barra Mansa, emitiu parecer favorável às contas, entretanto, apresentando ressalvas, determinações recomendações para a administração pública municipal.

Dos vereadores presentes à sessão, Luiz Furlani e Rodrigo Drable, que formaram um bloco de oposição ao prefeito, se abstiveram do voto.

O parecer do TCE foi entregue à Câmara Municipal em outubro e ficou à disposição para consulta da população e vereadores.

Em seguida, foi enviado à Comissão de Finanças para a devida análise. A comissão concordou com o parecer do TCE e encaminhou à plenária para votação.

O vereador Luiz Furlani solicitou vistas do processo, que foram negadas durante a votação.

 

Furlani denuncia falhas na Saúde

 

O vereador Luiz Furlani utilizou a tribuna para denunciar as falhas na administração municipal, que segundo o parlamentar, resultaram no atendimento parcial da UPA no Centro.

– A UPA do Centro vem realizando apenas atendimentos de emergência, por conta do atraso no pagamento de seus profissionais. A prefeitura alega que as contas da ICN estão bloqueadas e, por isso, não repassou à organização social o valor devido para pagamento destes profissionais. Mas o Executivo tinha conhecimento dos problemas judiciais da OS ICN, no Maranhão e, mesmo assim, a contratou. Agora querem que a Justiçado Trabalho decida sobre a questão, porque a Prefeitura não pode pagar diretamente aos profissionais. E quem paga a conta é a população – afirmou Furlani.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Avatar

    Quanto custou esta enganaçao

  2. Avatar

    AHHHHHHHHHH VÁ……………..

  3. Avatar

    Ahhhhh fala sério!!! Só mesmo o Estado Islâmico pra mudar esta câmara de vereadores de BM.

Untitled Document