segunda-feira, 18 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Câmara Municipal discute situação de educadores de creches

Câmara Municipal discute situação de educadores de creches

Matéria publicada em 3 de julho de 2015, 08:02 horas

 


Proposta: Besouchet pretende garantir aos educadores de creche os benefícios de um professor

Proposta: Besouchet pretende garantir aos educadores de creche os benefícios de um professor

 

Resende –  Educadores de creche estão sendo convidados para comparecer ao plenário da Câmara Municipal de Resende na noite de segunda-feira, dia 06 de julho. O poder legislativo vai realizar uma audiência pública sobre o possível enquadramento desses profissionais no Plano de Carreira e Remuneração do Magistério, como Professores Docentes. O encontro vai se iniciar às 19 horas.

Os vereadores Kiko Besouchet (PP) e Romério (PMDB) são os autores do requerimento para a realização da audiência pública, que foi aprovado por unanimidade pela Câmara Municipal. Segundo Kiko Besouchet, “o objetivo da audiência é debater a alteração da lei municipal visando garantir à categoria todos os benefícios de um professor”, explica Besouchet (PP).

Em 2011, o professor de creche deixou de ser considerado “Monitor de Creche” para ser classificado pela legislação municipal como “Educador de Desenvolvimento Infantil”, cuja habilitação é a mesma exigida para função de professor nível I. Desde então, esses profissionais passaram a buscar a equiparação de direitos com os professores de nível I da rede de ensino municipal.

Segundo Kiko Besouchet, embora já tenham conquistado a equiparação salarial com o professor de nível I, os educadores de creche reivindicam benefícios relacionados à aposentadoria, carga horária e recesso de meio de ano. O enquadramento dos Educadores de Desenvolvimento Infantil no Plano de Carreira e Remuneração do Magistério é também uma adequação do município à Lei Federal, mais precisamente ao FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação).

– Desde 2007, os profissionais da Educação Infantil são considerados pelo FUNDEB como professores. Desta forma, cabe a Resende se adequar às diretrizes federais – avalia Kiko Besouchet.

Entre as autoridades a serem convidadas para o evento, estão o prefeito José Rechuan (PP); os secretários municipais Mário Rodrigues (Educação) e Renato Viegas (Fazenda), além do procurador geral do município, Kleber Luis de Souza; o procurador geral do Legislativo, Eduardo Bernardelli; a presidente do EDUCAR (Instituto da Educação do Município de Resende), Rossilene Amado; um representante do Ministério Público Federal; o deputado federal Alexandre Serfiotis (PSD); e a deputada estadual Ana Paula Rechuan (PMDB). Um representante dos Educadores de Desenvolvimento Infantil em Creche também será convidado a participar da audiência.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar
    ÊTA POVINHO desprovido de discernimento

    “Educadores de creche”? No terceiro parágrafo falam em “Professor de creche” e “Monitor de Creche”. Eles mesmos confundem a verdadeira função de um professor que é instruir, que é promotor de desenvolvimento e de habilidades.

    Gente sem noção discutindo um assunto tão sério. Não é à toa que o Ensino de Qualidade brasileiro está péssimo.

    Eu não acredito que esses vereadores saibam o que é IDEB, Prova Brasil e ENEN. Exame de PISA então…

    Vão discutir o quê? Ou vão bater papo com um assunto importante?

    • Avatar

      Enquanto isto em VR….A Câmara entrou em recesso… ÊTA VIDÃO!!!! Recesso no meio do ano…… Me lembro que há alguns anos atrás a Vereadora AMÉRICA TEREZA apresentou um Projeto que acabaria com esse recesso do meio do ano. Foi uma badalação danada… Encheram a bola da vereadora e o tal projeto NUNCA FOI VOtado…E nem ela fez questão… Foi só para aparecer na mídia mesmo….

Untitled Document