terça-feira, 7 de dezembro de 2021 - 09:29 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Cenário para a disputa eleitoral em Volta Redonda começa a se definir

Cenário para a disputa eleitoral em Volta Redonda começa a se definir

Matéria publicada em 6 de abril de 2018, 16:03 horas

 


Lideranças tradicionais e nomes novos vão disputar votos de 222.735 eleitores do município, que tem tradição de eleger candidatos locais

Volta Redonda – Na semana em que se encerra o prazo para que os futuros candidatos estejam filiados ao partido pelo qual pretendem disputar as eleições gerais de outubro, o cenário eleitoral começa a se definir em Volta Redonda. Os 222.735 eleitores do maior colégio eleitoral do Sul Fluminense, que costumam preferir candidatos locais, vão ter diversas lideranças voltarredondenses entre suas opções.

O deputado estadual Nelson Gonçalves permanece no PSD, mesmo partido que disputou a reeleição em 2014. Com ele caminhará, na região, o pré-candidato a deputado federal Gemilson Sukinho, ex-vereador, que também se manteve no mesmo partido. Ambos terão o apoio do deputado federal, Índio da Costa, que disputará as eleições como candidato ao governo do estado. Índio é conhecido como autor da lei da ficha limpa, tema que deverá ser um dos seus principais argumentos de campanha.

O deputado federal Deley de Oliveira deve disputar a reeleição para o quinto mandato consecutivo. Ele deve permanecer no PTB, apesar de ter sido sondado por diversas legendas durante a janela de mudança de partido.

O ex-deputado federal, ex-prefeito e ex-vereador Paulo Baltazar  é um dos que mudaram de legenda para a disputa. Ele saiu do PRB, partido pelo qual foi vereador entre 2013 e 2016, além de ter chegado ao segundo turno na disputa para prefeito no ano passado, e agora está no PDT, pelo qual pretende ser candidato a deputado estadual, cargo que vai disputar pela primeira vez. Baltazar fará dobradinha com o vereador José Augusto, que deve disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa.

Outro pré-candidato que mudou de legenda é o ex-vereador Jorge de Oliveira, o Zoinho, que sai do PR, pelo qual se elegeu deputado federal em 2010 e disputou a prefeitura em 2012 e 2016, para o PRP, acompanhando o ex-governador Anthony Garotinho. Ele deve tentar retornar à Câmara dos Deputados.

A ex-vereadora  América Tereza deixou a a presidência da Fundação para a Infância e Adolescência (FIA) do governo estadual, caso confirme sua intenção de disputar uma cadeira na Câmara dos Deputados. Ela deve permanecer no MDB, partido pelo qual foi candidata a prefeita em 2016.

O deputado estadual Nelson Gonçalves também foi cortejado por outros partidos, mas decidiu disputar as eleições de outubro, quando buscará um novo mandato de deputado estadual, pelo mesmo PSD pelo qual concorreu em 2012.

O empresário Rogério Loureiro deve disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa pelo Podemos, partido ao qual se filou a convite do senador Romário. Rogério anteriormente era filiado ao PPS e afirmou no Facebook que deixa o partido mas mantém o carinho pela legenda.

O grupo político do prefeito Samuca Silva deve ter dois candidatos: Fernando Garcia, o Samuquinha, e o vice-prefeito Maycon Abrantes. As informações mais recentes são de que o grupo ainda estaria decidindo quem será candidato a deputado estadual e quem disputa a Câmara dos Deputados. Os partidos também estão sendo estudados e devem ser definidos nesta sexta.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Pessoal
    Esquecam esses nomes
    busquem novas pessoas

  2. Alfredo Magalhães

    Temos de renovar os políticos, alinhando com o governo municipal, as verbas serão carimbadas para as políticas públicas em benefício de toda a sociedade!! Mais projetos em pról da sociedade de Volta Redonda!! Avança Volta Redonda!!!

  3. Não acredito mais em politico meu voto é nulo e ta na hora de tirar esses políticos corruptos.

  4. por que esse deley não larga o osso , não faz nada de produtivo !!!me mostre um projeto dele aprovado e realizado pra nossa região?

  5. Acho que tem muitos candidatos e poucas vagas, só isso.

Untitled Document