Centro de Hemodiálise aliviará pacientes de Volta Redonda - Diário do Vale
segunda-feira, 27 de setembro de 2021 - 04:45 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Centro de Hemodiálise aliviará pacientes de Volta Redonda

Centro de Hemodiálise aliviará pacientes de Volta Redonda

Matéria publicada em 27 de fevereiro de 2016, 17:00 horas

 


Pessoas com deficiência renal estavam precisando se deslocar até municípios próximos, gastando dez horas no atendimento

Clinica

Quase pronta: Clínica de hemodiálise (Foto: Arquivo)

Volta Redonda – Os pacientes de insuficiência renal de Volta Redonda vão ter um alívio na rotina de tratamento, que nos últimos anos incluía desgastantes viagens a cidades próximas, como Barra Mansa, Barra do Piraí, Três Rios e Angra dos Reis para procedimentos de hemodiálise. De acordo com o prefeito Antônio Francisco Neto (PMDB), a clínica que será inaugurada nas próximas semanas no bairro Retiro terá capacidade para atender a todos os pacientes de Volta Redonda e ainda poderá receber pacientes de fora da cidade.

— É uma grande conquista para Volta Redonda. A clínica é particular, mas o Poder Público lutou muito para que esse investimento se concretizasse. A clínica terá capacidade para atender a 274 pacientes por mês, o que nos permite atender a todos os pacientes de Volta Redonda e ainda receber outros de municípios — comemorou Neto.

A informação dada por Neto soluciona uma questão colocada pela vereadora América Tereza (PMDB), que vem lutando há anos para que os doentes de insuficiência renal voltem a ser atendidos na cidade. Ela acompanhou, durante a semana passada, um grupo de pacientes que foi a Três Rios para receber atendimento.

— Foram mais ou menos duas horas e meia a três de viagem na ida, porque o carro circula pela cidade para pegar os pacientes, cerca de cinco horas de tratamento e mais duas horas e meia a três para voltar. As pessoas levaram entre dez e onze horas, numa viagem cansativa. Isso precisa de uma solução — afirmou a vereadora, que integra uma comissão da Câmara Municipal que tenta encontrar uma solução para a reabertura do Hospital Santa Margarida, que tinha um centro de hemodiálise e foi fechado por determinação da Vigilância Sanitária do Estado do Rio.

O centro de hemodiálise

As obras de construção da Clínica de Hemodiálise de Volta Redonda, no bairro Retiro, estão na fase de acabamento e devem ser concluídas em breve. Depois de pronta, a Clínica der Hemodiálise precisa da liberação da Vigilância Sanitária do Estado e o credenciamento do Ministério da Saúde para iniciar o atendimento aos pacientes.

A clínica é um investimento particular – uma filial de uma clínica especializada existente no Rio de Janeiro há mais de 20 anos – mas que teve todo o apoio do poder público municipal para se instalar em Volta Redonda. Quando estiver em funcionamento, atendendo pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) e particulares, a unidade vai evitar o deslocamento de cerca de 83 pacientes de Volta Redonda que atualmente fazem hemodiálise em outras cidades da região, como Angra dos Reis, Paracambi, Três Rios, Vassouras, Barra do Pirai, Valença, Resende e Barra Mansa.

A Clínica de Hemodiálise vai funcionar na Avenida Retiro, número 3.140, no bairro Retiro. De acordo com a arquiteta, já estão sendo instalados o piso nos pavimentos – já pronto em várias salas e consultórios médicos – e as portas.

Todas as divisórias no primeiro e segundo pavimento foram montadas, além de toda a parte elétrica, inclusive com a instalação de um gerador na central elétrica, para ser acionado em casos de emergência. Um total de 15 operários, entre pedreiros, eletricistas, gesseiros e ajudantes, está trabalhando nas obras.

O empreendimento terá uma área total construída de 1.475,30 metros e representa um investimento de R$ 5 milhões. No primeiro pavimento ficará a parte principal do atendimento, as salas para nutricionistas, psicólogos, administração, sala de emergência, sala de manutenção e preventiva, recepção, além de salas de hemodiálise separadas em dois módulos: um módulo com 32 máquinas e um segundo módulo com oito máquinas, para pacientes que precisam de isolamento. O equipamento, importado da Alemanha, já está armazenado no local, aguardando a conclusão das obras civis para a instalação.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

6 comentários

  1. Só vai inaugurar perto da eleição. Isso foi prometido em 2012. Chega! Mudança já.

  2. O número de vagas pelo SUS vai ser limitado e a população pobre vai continuar tendo de ir para outros municípios se tratar.

    Mas o importante é o carnaval na Ilha pra meia dúzia de idosos, que não conseguirão se tratar nessa clínica.

  3. Que bom meu humilde comentário voltou , obrigada por poder expressar minha opinião.
    Na verdade minha opinião não atinge nem se refere ao DV.

  4. Graças a Deus por isso! Só quem vive o drama dos doentes renais sabe a dificuldade para esses deslocamentos, justamente ao desgaste físico e psicológico que ocorre no dia da hemodiálise.

  5. Próximas semanas significa menos de um mês? Então os pacientes poderão se dirigir para lá antes do final de março, para ser mais exato. Ou não?

  6. Vai ter vagas de empregos?
    Ou as vagas já estão guardadas para os quem indicam.?…….. Vai ter concurso para trabalhar nesse estabelecimento?
    Quem souber me dê uma dica, obrigada!

Untitled Document