sábado, 17 de novembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Deley defende MP que transfere recursos de loterias ao esporte

Deley defende MP que transfere recursos de loterias ao esporte

Matéria publicada em 7 de novembro de 2018, 17:26 horas

 


Deley de Oliveira defende o esporte como transformador social


Brasília – 
Em audiência pública realizada no Senado Federal, o relator-revisor da Medida Provisória das Loterias (MP 846/18), deputado federal Deley de Oliveira (PTB), defendeu a aprovação da matéria, que regulamenta a transferência de recursos das loterias para áreas como segurança pública, esporte e cultura.

A MP foi editada em agosto como uma nova versão da Medida Provisória 841/18, editada em junho e já sem validade. O novo texto nasceu a partir de uma articulação dos ministérios da Cultura e do Esporte, após pressões de entidades dos dois setores, uma vez que a MP anterior diminuía os repasses das loterias para essas áreas, para aumentar os recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP).

O governo prevê que a MP das Loterias garantirá o repasse anual de cerca de R$ 1 bilhão para a área da segurança pública, R$ 630 milhões para o esporte e R$ 443 milhões para a cultura. “Essa medida provisória veio para corrigir uma tragédia que esse governo fez. É muito bonito, todo mundo gosta de esporte, mas poucos conseguem enxergar o poder desse instrumento. É um grande instrumento na educação de qualquer cidadão”, afirmou Deley.

Transparência

Para o ministro do Esporte, Leandro Cruz Fróes da Silva, a MP tem o mérito de atender os interesses dos setores envolvidos, inclusive “aumentando o bolo” a ser dividido. Ele disse que entidades como Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) teriam dificuldade de sobreviver sem os recursos das loterias.

“A MP, da forma como foi construída, pacificou o setor do esporte. Estamos, talvez, no momento de maior transparência do esporte brasileiro. Tenho a convicção de que, mais uma vez, o Parlamento não vai dar as costas para o nosso esporte”, afirmou o ministro.

O secretário de Fomento e Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura, José Paulo Martins, também defendeu a MP, classificada por ele como “fundamental para colocar a cultura nas regiões menos assistidas”.

Para o secretário-executivo do Ministério da Segurança Pública, Luiz Carlos Cazetta, a MP tem o mérito de trazer “previsibilidade de recursos para a área de segurança”. Já o superintendente Nacional de Loterias da Caixa Federal, Gilson César Pereira Braga, lembrou que a Caixa é a principal operadora das loterias nacionais.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Esquece o esporte , precisamos de saúde e de um transporte público ferroviários ,Mais barato e eficiênte.

  2. Isso é brincadeira. Que esporte oque. O Brasil esta precisando de hospitais, escolas, saneamento básico, emprego e muitas outras coisas. O esporte é por último. O Brasileiro não esta aguentando ficar de pé por causa da fome, como é que vai praticar esporte???? É só colocar os professores de educação fisica das prefeituras e do estado trabalhar e vai ter esporte a vontade. Vai cuidar de Barra Mansa que é para onde voce correu apos ser expulso da politica de Volta Redonda. Lá voce vai arrumar uma boquinhafernando

  3. acabou o wiski a partir de 2019 Delei, kkkkkkkkkkkk

  4. Parabéns pela iniciativa, sabemos do seu compromisso com o esporte, principalmente com o Karate ra-ta-ta. Nosso eterno lutador da arte.

  5. Não se engana, pegue um bilhete de loteri e olhe no se verso, já existe uma porcentagem que já vai para o esporte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document