domingo, 22 de setembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Deputada estadual pede ao governador instalação de delegacia da mulher em Paraty

Deputada estadual pede ao governador instalação de delegacia da mulher em Paraty

Matéria publicada em 21 de agosto de 2019, 08:36 horas

 


Paraty – O combate à violência de gênero pode ganhar reforço no Sul Fluminense. A deputada estadual Dani Monteiro (Psol) protocolou indicação ao governo do estado para instalação, em caráter de urgência, de uma DEAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) no município de Paraty.

Com quase 40 mil habitantes, a cidade histórica e de forte apelo turístico conta hoje com apenas uma delegacia, a 167º Delegacia de Polícia, para atender toda a população. “Uma cidade que abriga eventos de porte internacional, como a Feira Literária Internacional de Paraty – FLIP, precisa dar atenção especial às suas mulheres e meninas, sejam elas locais ou visitantes. Contar com uma delegacia especializada para o atendimento em casos de violência é uma medida essencial para a garantia de proteção que todas precisam ter. Nosso pedido é que o governador Witzel entenda essa necessidade e acolha essa solicitação com a urgência que o tema requer”, explica a deputada.

Também de autoria de Dani Monteiro, tramita na Assembleia Legislativa Projeto de Lei que prevê obrigatoriedade de funcionamento ininterrupto, inclusive aos sábados, domingos e feriados, das Delegacias de Atendimento à Mulher, as DEAM’s, no Estado do Rio de Janeiro.

Entre fevereiro de 2018 e fevereiro deste ano, 1,6 milhão de mulheres foram espancadas ou sofreram tentativa de estrangulamento no Brasil, segundo levantamento encomendado pela ONG Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), sendo que 42% dos casos de violência ocorreram no ambiente doméstico. A pesquisa, feita pelo Datafolha, mostra ainda que mais da metade das mulheres (52%) não denunciou o agressor ou procurou ajuda. As subnotificações, de acordo com a FBSP, indicam a necessidade de aproximação dos equipamentos públicos em relação às mulheres, especialmente o atendimento 24h/dia nas unidades policiais especializadas integrado com a Rede local de proteção.

“A violência contra a mulher é um problema grave e mortal. As estatísticas mostram a evidente necessidade de aproximação entre os equipamentos públicos e as mulheres. Precisamos ampliar as redes de proteção e garantir amparo às vítimas. É importante que o governo entenda que o estado precisa dar mais garantias às suas mulheres em quaisquer circunstâncias”, reforça Dani Monteiro.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

6 comentários

  1. Avatar

    Muito pequena para uma DEAM. Tem que entrar na fila, há cidades bem maiores que não têm.

  2. Avatar

    Parabéns a nobre deputada, mas penso que o energúmeno está mais preocupado em sentir o fedor de cadáveres. Principalmente se forem pretos e morarem no morro.

  3. Avatar

    Nooooosa mona, rancorosa vc hem………se vc não tivesse traído seu bofe, ele estaria c vc até hoje, mas foi gulosa. Kkkkkkkkk

  4. Avatar

    Primeiro requisito para fazer parte da esquerda: TEM Q SER FEIO!! O POVO FEIO!! OHH MULHERADA FEIA, PQP! POR ISSO Q SÃO ASSIM MAL AMADAS, NG PEGA !

Untitled Document