Ednardo Barbosa pede a vereadores que autorizem parcelamento de dívida - Diário do Vale
terça-feira, 21 de setembro de 2021 - 03:12 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Ednardo Barbosa pede a vereadores que autorizem parcelamento de dívida

Ednardo Barbosa pede a vereadores que autorizem parcelamento de dívida

Matéria publicada em 2 de fevereiro de 2017, 21:18 horas

 


Ednardo: ‘Tenho certeza que os vereadores estão em prol do interesse público e da coletividade’

Ednardo: ‘Tenho certeza que os vereadores estão em prol do interesse público e da coletividade’

Pinheiral –  O prefeito de Pinheiral, Ednardo Barbosa (PMDB) protocolou nesta quinta-feira (02/02) a mensagem que encaminha para a presidência da Câmara Municipal de Pinheiral e demais vereadores o projeto de lei com um pedido urgente de parcelamento de dívida de cerca de um milhão de reais deixada no Fundo de Previdência pela gestão anterior.
A aprovação ou não dependerá da análise de todos os nove vereadores. De acordo com a prefeitura, a não aprovação dos vereadores sobre o parcelamento da dívida herdada paralisaria obras como da sede da Prefeitura Municipal, da creche do bairro Cruzeiro, do ginásio poliesportivo do bairro Parque Maíra, das obras do Parque Fluvial, dos procedimentos da Regularização Fundiária, impediria novos projetos e principalmente comprometerá a expedição do Certificado de Regularidade Previdenciária (CRP) – documento fundamental para liberação de recursos de Convênios Federais e Estaduais e liberação do Comprev – Compensação Previdenciária, ou seja, o “selo de bom pagador” para o município receber verbas.
O Projeto de Lei enviado à Câmara que dispõe sobre o parcelamento de débitos do município com o Fundo Municipal de Previdência Social de Pinheiral (Pinheiralprevi) é relativo ao período de 08/2016 a 12/2016, incluindo a 13ª remuneração, na forma do modelo de projeto de lei disponibilizado pelo Ministério da Previdência Social com vista à regularização do recolhimento das contribuições previdenciárias do Município junto ao seu RPPS.
— Tenho certeza que os vereadores estão em prol do interesse público e da coletividade. Percebo que eles estão motivados em fazer com que nossa cidade cresça cada vez mais no cenário estadual e federal, e darão seus votos em favor dessa proposição, pois do contrário, seria um verdadeiro suicídio administrativo que levaria o município ao colapso financeiro — disse Ednardo Barbosa.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. O orçamento para o ano de 2017 foi votado pela gestão passada, realmente existe uma recomendação do T.C.E para que isso não acontecesse, mas infelizmente foi aprovada pelos Vereadores da gestão passada, teve dois votos contrários, o meu e do vereador Toró. Mediante a esta situação, com 80% de poder de remanejamento, não tem porque contrair mas uma dívida para o município através de parcelamento, basta remanejar os recursos, assumir a sua responsabilidade e não querer jogar nas costas dos outros.

  2. Todos sabiam que esse” Menino ” não tinha experiência Administrativa; Ele tem 80 % de poder de remanejamento no orçamento , com isso ele resolve o problema, é só fazer aquilo pra que foi eleito, ADMINISTRAR COM EFICIÊNCIA.

    • 80% para remanejar o que está no orçamento? Então não existe orçamento para 2017.

      Orçamento é coisa séria. Se os vereadores deram isso a ele, eu posso dizer que estão deixando de cumprir leis.

  3. Mais dívidas para nós deixadas pelo PT, claro! E o novo prefeito vai aumentar mais ainda com esse parcelamento.
    Dívidas que pagaremos com mais impostos, mais desempregos, menos investimentos e muito mais insatisfação do povo para a alegria dos banqueiros.

    O que tem a dizer os eleitores petistas? O que tem a dizer os eleitores do novo prefeito?

    Gente, será que os eleitores não conseguem eleger candidatos capazes de trabalhar sem contrair mais dívidas??

  4. O prefeito de Pinheiral, quando vc entrou na campanha… Vc sabia disso tudo, agora pra com essa porta de historinha e governa meu irmão… Então o os prefeitos que aí passaram pegaram o que … Lembra quando seu avô governava meu irmão, tem dívida daquela época ainda neném… Chega de lero lero o papo tem que ser reto agora… Vai trabalhar…

Untitled Document