segunda-feira, 21 de outubro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Eleição 2020 serve como preparo para disputa presidencial de 2022

Eleição 2020 serve como preparo para disputa presidencial de 2022

Matéria publicada em 22 de setembro de 2019, 06:05 horas

 


No Estado do Rio e na região Rodrigo Maia e Wilson Witzel disputam palanques municipais, com Dória e Bolsonaro correndo por fora

Sul Fluminense- Enquanto os prefeitos e prefeitáveis da região vão buscando as legendas mais favoráveis a suas possibilidades na eleição do ano que vem, lideranças nacionais vão costurando alianças em busca de palanques amigáveis para 2022. A recente movimentação de prefeitos do Sul Fluminense, que trocaram de partido em busca de apoios mais fortes para 2020, reflete uma disputa entre o governador Wilson Witzel e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, mas novos lances podem acontecer como consequência de movimentos do presidente da República, Jair Bolsonaro, e do governador de São Paulo, João Dória.

Maia tem o compromisso dos prefeitos de Barra Mansa, Rodrigo Drable, que assinou recentemente com o DEM, e de Resende, Diego Balieiro, que já estava há algum tempo na legenda.

Entre os prefeitáveis, Maia conta também com o ex-prefeito de Volta Redonda Antônio Francisco Neto, que, caso consiga afastar a inelegibilidade aplicada pela Justiça Eleitoral em 2017, pode disputar a prefeitura no ano que vem.
Enquanto isso, o PSL do presidente Jair Bolsonaro convive com o fato de não contar com prefeituras no Estado do Rio. Nada impede, porém que até outubro algum prefeito candidato à reeleição migre para seu partido, ou que candidatos do partido vençam a eleição no ano que vem.

Em Volta Redonda, a legenda pode vir a contar com o deputado federal Antônio Furtado, que até o momento não confirmou – mas também não descartou – a intenção de disputar a prefeitura, a bordo dos cerca de 54 mil votos que teve na cidade no ano passado.

Witzel, que demonstrou interesse em disputar a sucessão de Jair Bolsonaro no ano que vem, comprando com isso uma rusga com o Planalto, já contabiliza apoios em Pinheiral, com o prefeito Ednardo Barbosa, que já se comprometeu a assinar a ficha do PSC e em Piraí, onde o prefeitável Arthur Tutuca, pai do deputado estadual Gustavo Tutuca (MDB), vai caminhar junto com ele .

Detalhe: Witzel pode realmente disputar a presidência em 2022 ou tentar a reeleição para o Palácio das Laranjeiras. De qualquer forma, contar com uma rede de prefeitos a seu favor será importante.

Outro que tanto pode vir a disputar o Planalto quanto ser candidato á reeleição para governador é o paulista João Dória, do PSDB. Ele tem em seu partido o prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, que disputa a reeleição. Caso Samuca se reeleja e Dória confirme a intenção de disputar a presidência da República, Samuca será um apoio importante no Estado do Rio, onde, pelo menos por enquanto, os tucanos contam com poucos palanques.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document