sexta-feira, 23 de agosto de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Em entrevista, Dilma diz que confia na recuperação da Petrobras

Em entrevista, Dilma diz que confia na recuperação da Petrobras

Matéria publicada em 2 de abril de 2015, 10:56 horas

 


A presidente Dilma Rousseff disse acreditar que a Petrobras voltará a receber maior volume de capitais, após superar o “processo de descoberta da corrupção”. Em entrevista à agência norte-americana de notícias Bloomberg, ela disse também que o “grande corte” a ser promovido pelo governo se dará fundamentalmente na máquina pública e prometeu fazer tudo para atingir o superávit primário de 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB – soma das riquezas produzidas no país). Superávit primário é a economia que o governo faz para pagar os juros da dívida pública.

Na entrevista, concedida terça-feira (31), Dilma admitiu que ainda haverá dificuldades, mas reafirmou a solidez dos fundamentos macroeconômicos do país. “Não é só uma questão de crença, é de ação política. Nós sabíamos que os resultados de janeiro e fevereiro não seriam bons. Eu acho que inclusive o mercado já esperava um pouco isso. Acreditamos que ainda vamos ter um período de dificuldades, mas o Brasil tem uma situação de solidez bastante grande, nos seus fundamentos macroeconômicos.”

De acordo com a presidente, depois que tiver novamente acesso ao mercado de capitais, a Petrobras poderá receber os investimentos de que precisa, já que tem uma “imensa capacidade”. “A Petrobras, inclusive, em alguns momentos, era empresa para a qual todo mundo queria emprestar. A Petrobras vai distribuir dividendos. Ela, neste processo de agora, de descoberta da corrupção, tem condições de passar por isso e superar”.

Dilma ressaltou que as “medidas drásticas” que a estatal terá de tomar foram também adotadas internacionalmente por outras empresas que enfrentaram situações similares. Segundo ela, a Petrobras terá, então, “uma gestão muito melhor”, “melhores práticas” e “capacidade de se alavancar novamente”.

A presidente disse que não viu “sequer um sinal” dos atos de corrupção que ocorriam entre funcionários da empresa e de empreiteiras e políticos, e que os indícios foram descobertos por uma investigação da Polícia Federal e do Ministério Público. Quanto às construtoras citadas nas investigações como participantes de cartel e desvio de recursos públicos, Dilma afirmou que não são todas as empreiteiras brasileiras que estão envolvidas. “Algumas vão ter de fazer acordo de leniência. Agora, eu não acho que isso impeça o investimento.”

Quanto às medidas de ajuste fiscal, Dilma declarou que os cortes serão “fundamentalmente no custeio e no enxugamento da máquina”. Ela ressaltou que que o problema não será resolvido com cortes em pessoal e que será preciso racionalizar gastos, “defasar outros” e criar vários mecanismos.

“Essa é a parte com a qual o governo entra, porque todo mundo tem de entrar com um pedaço. O nosso pedaço, quero avisar, vai ser grande. Vamos fazer um grande corte, um grande contingenciamento orçamentário.” Ela enfatizou que não haverá redução na política social. “[Isso] porque não é ela que é responsável pela grande maioria dos gastos. O que nós vamos fazer é um enxugamento em todas as atividades administrativas do governo, um grande enxugamento.”

Sobre o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, a presidente disse que ele é “muito importante para o Brasil hoje” e que tem muita firmeza. Dilma voltou a comentar declarações de Levy sobre a atuação dela na condução do ajuste. “O que o ministro Joaquim Levy disse: ‘você, não necessariamente, tem uma única forma de chegar a uma medida. Às vezes, eu até prefiro a mais rápida, eu prefiro pelo meu jeito de ser, mas nem sempre essa é a melhor medida, às vezes politicamente você tem de construir um outro caminho e, neste, tem necessidade de refazer o processo, de fazer o processo você tem várias passagens.’” Ela acrescentou que esse tipo de prática não deve ocorrer somente na aplicação do ajuste econômico.

Dilma afirmou também que, depois que o ajuste for aprovado, pretende fazer algumas medidas microeconômicas, e citou a estrutura tributária como “não eficiente” e “complexa”. “Um dos motivos pelos quais fazer bitributação, acordo de bitributação no Brasil é difícil é por causa dessa estrutura, que é uma estrutura muito burocratizada, cheia de detalhes. Nós queremos visitar por exemplo, a cumulatividade de impostos e mudar isso. Nós queremos racionalizar a estrutura tributária brasileira. Além disso, nós temos também uma série de ações na área da desburocratização.”


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

11 comentários

  1. Avatar

    Quem apoia essa destruidora devia nos deixar e ir para Cuba de vez, já que ter salários iguais e vida de abelhas ou de formigas são coisas maravilhosas.

    Aliás até Cuba está abandonando o comunismo e as bandeiras vermelhas. Vão para lá mas não adotem a cidadania cubana porque depois o único jeito de sair do país pobre é fugido de barco

  2. Avatar

    AVANTE MINHA PRESIDENTA !!! QUE CHOREM OS COXINHAS.

  3. Avatar

    Dilma dissolve a câmara e o senado, ai sim podemos colocar o povo na rua para eleger quem realmente merece estar ai junto com VC…

  4. Avatar

    Como todo cidadão, quero um país mais justo e com um pouco de vergonha na cara, um povo que não esta preparado para votar, pode eleger governantes???
    O povo tem que entender que o país tem sido devastado, pelos partido, pelos políticos, enfim, temos que ver ainda um dia que vai aparecer um que acabará com toda essa safadeza…

  5. Avatar

    Meus caros,
    Acho que estao criando uma historia irreal em cima da Petrobras . Se o propinoduto nao fosse descoberto, a empresa estaria bem de saude, mesmo com o desvio de recurso. Agora que este desvio foi descoberto, falam que a empres vai mal. Algo nao bate! Se a empresa estava bem, ela continua bem e vai ficar melhor com a devolucao do dinheiro desviado, o qual deve ser direcionado para o caixa e ser refletido como liquidez. Nao e desta forma que deveria ser? Porque a historia esta diferente disto?

    • Avatar

      Caro confuso e demais leitores!
      Você tem razão quanto ao seu jeito de ver e interpretar a situação da Petrobras. O maior problema do país hoje são o jogo político e as especulações. No campo político temos essa politicagem cruel desenvolvida e praticada, por inúmeros políticos sem escrúpulos e interesseiros assim como um mundo de especuladores ávidos por levarem vantagens em tudo.
      Pois é bem verdade que a saúde financeira da empresa estava bem mesmo com tudo o q ali acontecia e aconteceu, portanto não existe motivos para que ela esteja descapitalizada nesse momento. Empréstimos todas as grandes empresas do país fazem, diga-se de passagem que a maioria delas só investem, reformam, compram e se multiplicam se for por meio de empréstimos, os empresários brasileiros gostam e se acostumaram a levar vantagem em tudo sempre. A ex a CSN, em tudo o que faz é com dinheiro público, seja da CAIXA, BNDES e até do FAT.

  6. Avatar
    SOMOS UM BANDO DE IMBECIL

    É MOLE OU NÃO É, O BANDO COMANDADO PELO PT ACABOU COM A PETROBRAS, O BRASIL VAI PEDIR EMPRÉSTIMO BILIONÁRIO COM A CHINA, E NÓS, BRASILEIROS, MEROS CONTRIBUINTES, É QUEM VAMOS PAGAR AS CONTAS DO DO GOVERNO LULA E DILMA, E VOCÊS NÃO TENHAM DÚVIDA QUE ELES DEVEM ESTAR RINDO DE TUDO ISSO DIZENDO QUE SOMO UM BANDO DE IMBECIL. E DEPOIS VÊM FALAR EM DEMOCRACIA, LEMBRANDO QUE ELES SÃO ALIADOS DOS PRESIDENTES MAIS DITADORES. ABRA OS OLHOS BRASILEIROS !!!!!

    • Avatar

      Somos um bando de imbecil não, eu não votei no Lula e nem na Dilma. Eu não apoio comunistas que querem nivelar a todos por baixo.

      Por favor, não venha jogar a culpa de uns aloprados petistas no POVO, nos POLÍTICOS e nem no MEU BRasil. Nós não temos nada com isso, apesar de estarmos pagando a conta.

      Nesta semana a Petrobrás vendeu seu investimento na Argentina, o primeiro dos 13,8 bilhões de dólares em desinvestimentos. Eu não sei como a presidente Dilma vai recuperar a empresa.

      Ela diz isso para os petistas e simpatizantes babões que votam nela. Para os eleitores conscientes essa não cola.

  7. Avatar

    Acabou com a Petrobras e com o país e ainda vem com a cara de pau dizer acreditar na recuperação da empresa. Deveriam estar na cadeia ela e o chefe. Se o Brasil fosse um país sério…… FORA PT JÁ !!!!

  8. Avatar

    Tudo que o PT construiu na área econômica no primeiro governo (mérito do Henrique Meirelles no BC) a Dilma conseguiu destruir.

    E ainda tem petista (apaixonados mostrados pelo leitor abaixo) que apoia isso, ou são os comunistas que querem ferrar a todos nos nivelando por baixo.

  9. Avatar

    As pessoa que defendem esse governo é igual corno apaixonado: você fala, mostra provas, mostra fotos, mostra videos, explica, prova claro por A + B, desenha…. mas não adianta! no fim ele continua cego de amor e se ferrando. kkkkkkkkk

Untitled Document