;
domingo, 29 de novembro de 2020 - 19:30 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Emenda pode acabar com o voto secreto na Câmara de Resende

Emenda pode acabar com o voto secreto na Câmara de Resende

Matéria publicada em 24 de novembro de 2019, 08:04 horas

 


Resende- O vereador Tiago Vieira Martins da Silva, o Tisga (Cidadania), está propondo o fim das votações secretas na Câmara Municipal de Resende. A iniciativa faz parte de um processo iniciado nas últimas semanas, para atualizar o regimento interno do legislativo. Sobre a emenda de sua autoria, Tisga destacou que ela irá contribuir para que os cidadãos possam acompanhar com mais clareza como atuam seus representantes.

– Na semana passada, foi lido o novo regimento em primeira discussão e votação. Durante a discussão, comuniquei que apresentaria uma emenda antes da segunda discussão e votação. Essa emenda propõe acabar com votações secretas na Câmara. Essa proposta que fiz vai trazer maior transparência a sociedade Resendense, além de dar oportunidade ao eleitor de ver como atua seu representante na Câmara, suas opiniões, comportamento e posicionamentos – pontuou.

Revisão

Nas últimas semanas a Câmara Municipal de Resende iniciou o processo de atualização do Regimento Interno, que tem o ano de 1999 sua versão mais recente. As mudanças no documento foram propostas pela mesa diretora e seguem em análise.

– Todos os vereadores acompanharam a indicação da mesa diretora, pois o atual regimento encontra-se muito ultrapassado, com vinte anos de defasagem – explicou o vereador.

Os vereadores estão analisando as mudanças e propondo emendas que vão contribuir para dar mais transparência ao trabalho realizado e estreitar as relações com a população. As emendas no novo regimento estão sendo analisadas pelas comissões, que darão parecer sobre as iniciativas, antes da votação pelo plenário.

O vereador disse ainda que há várias outras emendas relevantes, e a mesa diretora incluiu importantes alterações.
– No novo regimento também consta o uso da tribuna por cidadãos que queiram ter voz na Câmara. Não foi de minha autoria, mas com certeza estarei votando favorável, pois vejo como uma grande ferramenta de interlocução entre o legislativo e população – ressaltou.

Tisga finaliza contando que a expectativa é de que o novo regimento esteja em vigou ainda este ano, dependendo apenas dos pareceres dos demais vereadores.

– Acredito que os trâmites ocorrerão dentro de um prazo de 15 dias no máximo – completou.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document