segunda-feira, 15 de julho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Encontro discute ações de acolhimento

Encontro discute ações de acolhimento

Matéria publicada em 25 de março de 2019, 23:03 horas

 


Fórum serviu para definir plano a serem executados por setores que tratam da questão em diversas cidades

Evento realizado em VR serve para troca de experiências entre municípios
(foto: Geraldo Gonçalves – Secom/VR)

Volta Redonda – A Prefeitura de Volta Redonda, através da secretaria municipal de Ação Comunitária (Smac), sediou o 3º Fórum Estadual de Acolhimento Familiar, no Centro Universitário Geraldo Di Biase, durante esta segunda-feira, dia 25. O objetivo desse encontro foi reunir as equipes participantes e definir diversos planos de ações para serem executados.
O secretário da pasta, Marcus Vinicius Convençal, esteve no evento e fez uma fala de abertura destacando a importância dessas discussões. “Essa é uma conversa fundamental para discutir todos os projetos político social dos municípios que trabalham com família acolhedora. Na pauta, hoje, serão discutidos temas como: apego e desapego, recursos de financiamento, entre outros. Sempre tirando as ações que executaremos no município”, frisou o secretário.
Esse Fórum foi criado ano passado, com iniciativa do município de São Gonçalo que tem a pratica de acolhimento familiar há mais de 10 anos. Esse movimento aconteceu devido há uma necessidade de vários municípios que começaram a criar uma rede de diálogo, com interesse de conhecer as práticas e pegar as experiências.
A Coordenadora do Serviço de Acolhimento Familiar de Volta Redonda, Ana Claudia Domingues, disse que esse Fórum foi construído em nível de Estado do Rio de Janeiro para pensar em ações a serem consolidadas e para que esse serviço possa acontecer da melhor maneira possível. “Nossos encontros acontecem trimestralmente e é itinerante, a cada três meses uma cidade sedia o Fórum. Essa articulação acontece com os serviços atrelados às prefeituras, através das secretarias, como a nossa da Smac. Fazem parte as coordenadoras, equipe técnica, com psicólogas, assistentes sociais, advogados e pedagogos da pasta”, completou.
Os municípios que participaram do encontro foram os de Nova Iguaçu, Petrópolis, São Gonçalo, Belford Roxo, Barra Mansa, Barra do Piraí, Resende, Arraial do Cabo e Campos dos Goytacazes.
“O serviço de acolhimento familiar é um serviço de Política Pública que será implantado em todo o território nacional. Volta Redonda já presta esse serviço para a população. E é o nosso dever estar atento a essas demandas e buscar aprimorar nossos atendimentos com referências positivas”, finalizou o prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Avatar
    Saraiva Mello Dias

    Já é uma vergonha o governo cortar o BPC de 01 salário mínimo para R$ 400 e aínda por cima a SMAC não informar e cadastrar esses idosos é uma crueldade. Também me sinto incomodado com o número de idosos pedindo ajuda e esmolas. Ajuda aí Marcão e Rodolfo.

  2. Avatar

    Muito bonito, muito legal, mas não vejo as assistentes sociais e equipes nas ruas cadastrando os idosos com idade para ter o BPC. Estou muito incomodado com o número de idosos pedindo esmolas nas ruas de volta redonda. Ficar dentro de CRAS não resolve nada. Os idosos sem aposentadoria e sem condições de trabalhar precisam urgentemente do BPC.

  3. Avatar

    Muito significativo a atuação da SMAC/PMVR na vanguarda desta ação. Paranenizo a coordenação da FAMILIA ACOLHEDORA pelo empenho e profissionalismo na condução desse Programa.

Untitled Document