Entidades empresariais de Volta Redonda e Barra Mansa se reúnem com Edson Albertassi

by Diário do Vale
Representantes de entidades empresariais de Volta Redonda e Barra Mansa se reúnem com Abertassi (foto: Divulgação)

Representantes de entidades empresariais de Volta Redonda e Barra Mansa se reúnem com Abertassi (foto: Divulgação)

 

Volta Redonda – A CDL VR sediou no final da tarde desta segunda-feira (22) um encontro entre representantes de nove entidades empresariais de Volta Redonda e Barra Mansa com o deputado estadual Edson Albertassi. Na pauta: o pacote tributário aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), em dezembro do ano passado, que instituiu a cobrança da ‘Taxa Única de Serviços Tributários da Receita Estadual’ e aumentou a contribuição do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza de 1% para 2% relativa ao ICMS.

Participaram do encontro representantes da Aciap-BM, Aciap-VR, Sicomércio-VR, CDL-VR, Metalsul, Sindicato dos Contabilistas de Volta Redonda, Sinduscon-SF, Associação das Empresas de Serviços Contábeis de Volta Redonda e Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria da Região Sul Fluminense. Juntas, compõem o Fórum Permanente das Entidades Empresariais de Volta Redonda.

Questionado pelas entidades sobre a aprovação do pacote tributário sem debate amplo com o setor empresarial, Albertassi – que é presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Alerj – justificou que 2015 foi um ano muito difícil para o estado do Rio.

– Sabemos que esse pacote tributário traz uma condição penosa aos empresários. O Poder Executivo enviou ao todo 16 mensagens para votação no final do ano, que tratam de questões tributárias, e os deputados não tiveram muito tempo para debater e avaliar as consequências das leis. Aprovamos porque sabemos a situação econômica complicada do governo e esperamos que aumento de arrecadação seja revertido em melhores serviços à população – argumentou o deputado.

O presidente da Aciap-BM,  Rafael Milton Teixeira Júnior, defendeu que o setor produtivo também enfrenta em uma situação econômica complicada e a que criação de novas taxas e impostos só piora o quadro. “Temos ciência que o Estado está enfrentando uma crise grave, mas penalizar as empresas é incabível”, disse Rafael. O presidente da Aciap-VR, Joselito Magalhães, concordou.

– A criação dessa taxa é um tiro no pé que vai provocar o fechamento de muitas empresas. Em nossa visão, o novo pacote tributário vai potencializar ainda mais o cenário negativo da economia, com aumento de demissões e redução de arrecadação de impostos – completou Joselito.

Uma política de recuperação fiscal mais eficaz foi defendida pelo presidente da Associação das Empresas de Serviços Contábeis de Volta Redonda, Leandro Cunha Glória. “O Estado tem que cobrar de quem deve e não onerar quem está em dia com os tributos”, disse.

O presidente do Sicomércio VR, Jerônimo dos Santos, frisou que as entidades querem abrir um caminho de diálogo com o governo estadual. “O governador e os deputados estaduais devem estar abertos a debater uma solução urgente para tais mudanças que são totalmente incoerentes com o momento econômico em que estamos vivendo”, afirmou.

Depois de ouvir os argumentos dos empresários, Albertassi se comprometeu a agendar uma audiência, ainda esta semana, entre os representantes das entidades e o governador Luiz Fernando Pezão. “Sugiro que as entidades elaborem em conjunto uma proposta de alteração da lei 1290/15, que trata da taxa única, para apresentar ao Pezão. Coloco minha técnica à disposição dos empresários para colaborar na redação dessa proposta”, garantiu o deputado, que ainda se comprometeu a encaminhar às entidades empresariais todas as mensagens do governo estadual enviadas para votação na Alerj.

“Vamos elaborar esse documento para levar até o governador, como forma de abrir diálogo com o estado, mas mantemos nossa postura contrária ao novo pacote tributário”, destacou Adriana Silva, presidente do Metalsul. A presidente da CDL-VR, Maria Auxiliadora Marcelino, a Dorinha, agradeceu a presença de Albertassi na reunião e afirmou que a união das entidades em prol do setor produtivo demonstra força. “Tenho certeza que essa união vai nos permitir traçar caminhos melhores para o fomento da economia”, finalizou.

You may also like

4 comments

Cidadão Kane 29 de fevereiro de 2016, 22:27h - 22:27

Tadinho dos empresários … parodiando um tipo de fala “liberalóide” … ” tá reclamando ? tá ruim proceis ? tá osso ? Larguem o osso, vão caçar uma enxada pra trabalhar de verdade, cambada !!”

Neto 24 de fevereiro de 2016, 07:43h - 07:43

Sr. deputado, com todo respeito e educação, V.Sa. não se manifestou publicamente a respeito da não anexação do Complexo Califórnia, projeto/lei de sua autoria ! Aos sabichões, dispensamos manifestações dos sabe tudo, das feras intelectuais, dos melhores “preparados”. Deixe a manifestação para o autor da Lei ! Caro Senhor Deputado, o Neto não quis, o pé grande não quis, o prefeito de Barra do Pirai não quis, fale alguma coisa… As eleições estão chegando !!

heavy metal 25 de fevereiro de 2016, 05:43h - 05:43

Graças a Deus que eu NÃO VOTO, NÃO QUERO VOTAR E TENHO RAIVA DE QUEM VOTA.
politico merda………………….

André Luis 23 de fevereiro de 2016, 15:15h - 15:15

Acho que os nossos empresário, reuniu com a pessoa erada, ja que esse deputado faz parte da comissão de constituição e justiça, ele aprovou esses impostos. A gora o que ele pode fazer?. Garantir que nosso governador aumente ainda mais a carga tributária en cima das empresas.

Comments are closed.

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996