Itatiaia fica sem titular na prefeitura - Diário do Vale
terça-feira, 28 de setembro de 2021 - 06:45 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Itatiaia fica sem titular na prefeitura

Itatiaia fica sem titular na prefeitura

Matéria publicada em 21 de julho de 2016, 14:03 horas

 


Prefeito Luiz Carlos Ypê e o vice Edmar Barbosa da Silva deixam de comparecer à sede do Executivo depois de decisão do TSE

Fora: Ypê e seu vice não compareceram hoje à prefeitura

Fora: Ypê e seu vice não compareceram hoje à prefeitura

Itatiaia – Depois que o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Henrique Neves decidiu anular a liminar concedida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para manter Luiz Carlos Ypê (PP) e seu vice Edmar Barbosa nos cargos até o julgamento dos embargos de declaração contra a sentença que cassou seus mandatos, o prefeito e seu vice deixaram de comparecer à prefeitura nesta quinta (21).
Por enquanto, não há notícias sobre a chegada ou não da comunicação oficial da decisão do TSE, mas continuam as dúvidas sobre se o segundo colocado na eleição de 2012, Almir Dumay, será empossado. Isso porque o Ministério Público Eleitoral informou que considera que Almir Dumay não poderia assumir.
A decisão do TSE, embora determine que Ypê deixe o cargo, não define a posse para Dumay: “a matéria deve ser resolvida nas instâncias ordinárias”, afirma Henrique Neves em sua decisão, deixando a questão de quem assumirá a prefeitura a cargo do TRE e da Justiça Eleitoral de Itatiaia.
Segundo o MP, Dumay tem uma condenação em segunda instância em ação por improbidade administrativa movida pelo no Estado do Rio. O argumento é que isso seria suficiente para enquadrá-lo na lei da Ficha Limpa.
De acordo com a promotora da 198ª Zona Eleitoral, Laura Cristina Maia Costa Ferreira, Almir Dumay responde, ainda, a outras 14 ações por improbidade administrativa movidas pelo MPRJ. Além disso, ele é réu em ação eleitoral que teve decisão pela cassação de seu registro de candidatura e declaração de inelegibilidade.
Em novembro de 2014, Dumay foi condenado por ato doloso de improbidade administrativa, conforme acórdão da 10ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, tendo seus direitos políticos suspensos por sete anos e ficado obrigado a ressarcir dano ao erário no valor de R$ 100 mil. A decisão foi mantida pelo Superior Tribunal de Justiça e aguarda apenas a apreciação de recurso extraordinário interposto ao Supremo Tribunal Federal para o trânsito em julgado.
ia.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Antonio Carlos Peludo

    itatiaia é terra de ninguem, hospital que não funciona, sem maternidade, sem centro cirurgico quando tem urgencia e emergencia é um Deus nos acuda, o secretario de saude é um omisso,mente, mente e voce jura que é verdade agora veremos o que tem naquelas secretarias e não punir so o alcaide os gestores também . Acorda Itatiaia e boa sorte

  2. Melhor jeito FÁCIL, RÁPIDO E SEM RECLAMAÇÕES contra a justiça de acabar com esse VAI E VEM deles é ninguém votar no PP e outros partidos na mesma situação, assim os partidos escolherão melhor seus candidatos.

    Não culpem a justiça ou a eles, que muitas vezes têm advogados bem pagos para recorrerem, recorrerem, recorrerem, recorrerem, recorrerem, rec…, mas OS ELEITORES que votam neles.

Untitled Document