segunda-feira, 26 de outubro de 2020 - 04:16 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Jackson Emerick comenta pré-candidatura a prefeito de Barra Mansa

Jackson Emerick comenta pré-candidatura a prefeito de Barra Mansa

Matéria publicada em 31 de julho de 2020, 15:54 horas

 


Emerick quer ser candidato de união
(Foto: Assessoria de Imprensa)

Barra Mansa – Pré-candidato a prefeito de Barra Mansa, Jackson Emerick acredita que o eleitorado da cidade está insatisfeito com o quadro político e se apresenta com uma proposta de unidade. Ele avalia que o cenário de confronto é prejudicial e declara: ” Só com trabalho, diálogo e equilíbrio podemos vencer os desafios que temos pela frente”. Por desafio, ele entendeo cenário de queda de arrecadação devido à pandemia de Covid-19.

Diário do Vale: Como o senhor avalia o cenário político de Barra Mansa no momento, e como sua pré-candidatura se insere nele?

Jackson Emerick: A população de Barra Mansa está cansada do quadro político local e tem dado sinais nas urnas. O eleitor tem demonstrado insatisfação ao deixar de votar ou votando nulo e em branco. Em 2016, para prefeito, mais de 26 mil barramansenses não foram votar. Fora os 13 mil que anularam o voto e os mais de 5 mil que votaram em branco. O debate político está exaltado e o eleitor está demonstrando cansaço e quer soluções para os seus problemas do dia a dia. Barra Mansa vive um momento conturbado. É preciso ter um olhar de equilíbrio diante das incertezas que vamos enfrentar pós-pandemia. Minha pré-candidatura está se inserindo com uma proposta de unidade e diálogo com toda a sociedade de Barra Mansa. Só com trabalho, diálogo e equilíbrio podemos vencer os desafios que temos pela frente. Tenho experiência em administração pública e quero trabalhar para unir a cidade. Para que Barra Mansa volte a ser a terra de oportunidades que fez meu pai mudar pra cá em busca de uma vida melhor, em 1971, vindo de Minas Gerais, como milhares de mineiros e nordestinos fizeram na época. Eu e meus irmãos nascemos e construímos nossas vidas aqui. Eu quero que meu filho e os filhos dos barramansenses tenham a opção de também construir suas vidas aqui, numa cidade com oportunidades para todos.

DV: A maioria dos municípios, incluindo Barra Mansa, atravessa uma fase de queda de arrecadação, por causa da diminuição das atividades econômicas devido à pandemia de Covid-19. Como o senhor planeja administrar o município, já sabendo que dificilmente encontrará uma situação econômica favorável?

JE: A situação é preocupante mas a prefeitura precisa ser protagonista. A queda de arrecadação em Barra Mansa não é só por causa da pandemia. A receita de ICMS vem caindo nos últimos 4 anos. Caímos para o 26º lugar em arrecadação do imposto no Estado. Já fomos o 16º. É uma questão de gestão, de falta de profissionalismo. Os recursos públicos são escassos e precisam ser tratadas com responsabilidade. Não adianta ficar reclamando que não tem dinheiro. Precisa é trabalhar com criatividade. Para Saúde e Educação, por exemplo, há dinheiro específico que vem do Governo federal. Os recursos talvez não sejam totalmente o que a gente gostaria, mas é um dinheiro certo que só pode ser gasto em Educação e Saúde. Então, tem que ter capacidade de gestão para priorizar os gastos em áreas essenciais. Os programas de Saúde da Família tem de funcionar direito e ser ampliados. A Atenção Básica tem de ser prioridade. Isso é possível. No governo Roosevelt Brasil, quando eu fui gerente administrativo da Saúde, ampliamos o horário das Policlínicas até as 22 horas para melhor atender a população. Foi uma medida simples que deu certo. Na Educação precisamos melhorar a qualidade do ensino para que nossos jovens tenham mais oportunidades. As escolas têm de ter estrutura adequada e os professores têm de ser valorizados e qualificados, para que sejam capazes de enfrentar os desafios do novo modelo de educação pós-pandemia.  Outro desafio é o Previbam. Temos de equacionar a dívida de mais de R$ 1 bilhão que a prefeitura tem com o fundo. Esta dívida tem de ser parcelada através de um acordo que envolva a Câmara de Vereadores, o Ministério Público e os servidores. É o Previbam que garante a aposentadoria dos servidores. Então, o prefeito tem de ter responsabilidade com os recursos que são destinados ao fundo. Não pode descontar do servidor e não repassar ao Previbam. O próximo prefeito tem de enfrentar os desafios e unir Barra Mansa para viabilizar novos negócios que gerem emprego e renda para a cidade. Precisamos de gestão responsável.

DV: A economia de Barra Mansa se baseia principalmente no comércio, devido à ausência de indústrias de grande porte. O senhor concorda com essa avaliação? Se concorda, acredita que a cidade tem condições de atrair indústrias no curto prazo e mudar esse cenário?

JE: No cenário atual sou obrigado a concordar, perdemos grandes indústrias que estavam instaladas aqui. Mas não podemos ficar chorando o leite derramado. Barra Mansa tem potencial econômico. Só entre comércio, serviços e outros setores Barra Mansa tem aproximadamente 10 mil empresas. O perfil da economia vem mudando em muitas cidades. Locais onde as indústrias predominavam, como o ABC paulista, hoje é o setor de serviços que responde pela geração de empregos. Em Minas Gerais, a área de inovação e tecnologia vem crescendo e gerando milhares de empregos, principalmente para os jovens. Santa Rita de Sapucaí é um exemplo. A cidade tem 42 mil habitantes e é o maior polo eletrônico do Brasil, comparado ao Vale do Silício, dos Estados Unidos. Podemos fazer algo assim em Barra Mansa na área que a prefeitura desapropriou às margens da Via Dutra para a Zona Especial de Negócios. Transformar o local num centro de indústrias eletrônicas e de tecnologia, com uma área para inovação para estimular a criação das chamadas startups. Temos de aproveitar a nossa posição estratégica entre as duas principais regiões metropolitanas do país que são Rio de Janeiro e São Paulo. Precisamos repensar o perfil econômico de Barra Mansa em conjunto com os setores empresariais, de educação, universitário, trabalhadores, de todos os interessados, com a missão de, em quatro anos, gerar 10 mil novas vagas de trabalho na cidade, inclusive para os jovens. É uma meta possível, desde que tenhamos garra e união. Lugar de jovem barramansense é em Barra Mansa.

Em Minas Gerais, a área de inovação e tecnologia vem crescendo e gerando milhares de empregos, principalmente para os jovens. Santa Rita de Sapucaí é um exemplo.

DV: Barra Mansa chegou a ter a proposta de uma “frente” para lançar uma candidatura única contra uma possível tentativa de reeleição de Rodrigo Drable. Agora, com o afastamento e retorno do prefeito , o senhor acredita que possa haver um número maior de candidaturas?

JE: Participei de algumas reuniões dessa “frente”, mas não vi viabilidade dessa junção, pois existe um novo momento da vida partidária. Em função do novo posicionamento do eleitor, a direção municipal do nosso partido, em conjunto com a estadual, decidiu ter uma atuação mais efetiva em Barra Mansa. Com o afastamento do prefeito e a abertura de processo de impeachment na Câmara o cenário fica mais aberto e é natural que os partidos queiram posicionar candidaturas, considero legítimo e é bom para elevarmos o nível do debate. Cabe ao eleitor fazer a escolha de acordo com suas convicções, avaliar o que é melhor para Barra Mansa.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

9 comentários

  1. Avatar

    Qual é a formação do candidato na área? Será que teremos mais um sem noção pedindo votos de eleitores tbm sem noção?

    Em VR parece que os eleitores aprenderam desta vez não votar em candidatos inexperientes na função pública pq estão vendo como o prefeito destruiu a cidade e o desprezo da cidade pelos vereadores que mantêm o prefeito no cargo.

  2. Avatar

    Famoso: quem???

  3. Avatar

    Nem na CURINGA terá votos, de família humilde depois que se envolveu com política ficou metido a besta é quando chega às eleições arruma um fusca velho e encosta seu carrão para dar uma de pobrezinho…
    Era um daqueles “papagaios de pirata” de Rosevel Brasil…

  4. Avatar

    Acompanho de longe a trajetória deste rapaz, acho que já está preparado para administrar nossa sofrida Barra Mansa, e tenho ouvido muitas pessoas falando bem dele, no trabalho, na igreja e também nas ruas da cidade, mas como sempre acontece em nossa cidade, basta alguém se destacar que os adversários aparecem com codinomes falsos a falar mal e colocar defeitos, se estão batendo é porque está crescendo. Boa sorte meu filho, sucesso na sua caminhada.

    • Avatar

      Em VR temos o Zé do SAAE. Entende como ninguém de tubulação. Ele tem 30 anos de experiência. Ele é um bom exemplo para ser diretor do SAAE ou até mesmo como prefeito?

      Ser diretor de uma autarquia, ou secretário, ou vereador por longos anos, como o RD não deu jeito em BM. Um jovem, bonitão (para elas), Contador e professor na área tbm não deu jeito em VR.

      Experiência é bom para determinada função; e essa não serve para outras. Conhecimento universitário na área e do todo é o que capacita alguém, no caso de prefeito, em Administração Pública.

  5. Avatar

    Não terá 1000 votos.
    Mero desconhecido.

  6. Avatar

    Onde anda o ex deputado preso junto cabral dono de rádio e evangélico que era um dos donos do detran alguém sabe por onde anda tenham memória com quem esse deputado andava mesmo não lembro

  7. Avatar
    Capeta da grota do Santa cruz

    Jackson Emerick já tá ELEITO. Diretamente da TRAVESSA SANTO AMARO na VILA CORINGA para a PREFEITURA. Cunhado do W…LEY da FARMACIA e irmão do ESTEFANIO , ambos filhos do Sr JUCA e Sra RUTE…

Untitled Document