quinta-feira, 22 de outubro de 2020 - 01:13 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Justiça confirma em sentença suspensão de páginas por veicularem calúnias contra Rodrigo Furtado

Justiça confirma em sentença suspensão de páginas por veicularem calúnias contra Rodrigo Furtado

Matéria publicada em 17 de outubro de 2020, 15:25 horas

 


Volta Redonda – O juiz eleitoral Marcelo Dias da Silva manteve, em sentença, a decisão liminar em que tinha mandado que o Facebook suspendesse cinco perfis que haviam veiculado acusações não comprovadas e de caráter pessoal contra o vereador e candidato à reeleição Rodrigo Furtado (PSC). As páginas atingidas são: “Vila Brasília Em Foco” , “Márcia Dias Pereira Valim (Jade)”, “Dudu Magalhães” e “Rose Salazar”, além de “Maria Fernando Cândido Gomes”, que seria um perfil fake.

Na sentença, o juiz afirma que “é necessário distinguir a crítica a atuação do parlamentar, da campanha difamatória, cuja finalidade é, exclusivamente, gerar propaganda negativa, de modo a interferir no pleito eleitoral”.

O magistrado destaca ainda que “no ambiente eleitoral… …as paixões afloram e os contornos da liberdade de expressão ficam próximos aos delitos contra a honra”. Ele conclui que “os usuários em questão, em diversas postagens, extrapolaram os limites da crítica política e/ou comportamental”.

Veja a íntegra da sentença: Sentença

Quando o juiz emitiu a liminar, Furtado disse entender que a divulgação de acusações falsas contra ele seria uma espécie de vingança por ele ter dado início ao processo que culminou com a cassação do vereador “Paulinho do Raio-X”.

— Se por um lado consegui fazer história ao ser responsável pela primeira cassação de um vereador acusado de corrupção (Paulinho do Raio-X), por outro, senti na pele as consequências pelo trabalho e passei a ser vítima de ataques virtuais que atentaram contra minha reputação. Enquanto eu presidia a “CPI da Injeção”, o perfil falso do Facebook não poupou mentiras contra mim. A mais séria delas, que me levou à polícia para registra um Boletim de Ocorrência, foi quando a publicação insinuou que eu usava droga nas dependências da Câmara, para ser mais específico: dentro do meu gabinete entre uma sessão e outra — disse o parlamentar.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    EM ÉPOCA DE ELEIÇÃO TODO POLÍTICO, QUE NÃO FEZ NADA DURANTE O SEU MANDATO, PROCURA FORMAS DE APARECER. ESTÓRIA (COM “E” MESMO) DA CAROCHINHA INVENTA FORMAS DE REELEIÇÃO. ME ENGANA QUE EU GOSTO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document