quarta-feira, 19 de junho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Mario Esteves conversa com comandante do 10º BPM sobre segurança pública

Mario Esteves conversa com comandante do 10º BPM sobre segurança pública

Matéria publicada em 12 de abril de 2017, 18:21 horas

 


Barra do Piraí – O prefeito Mario Esteves se reuniu na tarde desta quarta-feira, 12, em seu gabinete, com o comandante do 10º Batalhão de Polícia Militar (BPM), Vagner Mello, e o comandante da 1ª Companhia, Ricardo da Silva Santana. O chefe do Executivo chamou a atenção para os episódios de violência no município, em especial para a troca de tiros que aconteceu no último fim de semana, na Coleta. Ele pediu também a presença da PM no Polo de Emergência Municipal. As autoridades conversaram ainda sobre o projeto de implantação de um centro de monitoramento de câmeras, cobrindo toda a cidade.

O tenente coronel Mello explicou ao prefeito que Barra do Piraí é afetada, hoje, pelo que chamou de “fenômeno de geoempresário do tráfico”. — Com a instalação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) na capital, muitas regiões do estado sofreram com a migração de traficantes. Aqui, mesmo aqueles que retornaram para as comunidades no Rio, deixaram seus contatos, para movimentarem o tráfico. Estamos acompanhando toda a situação e agindo no combate ao tráfico — disse.

De acordo com o comandante do 10º BPM, seis elementos foram detidos após a troca de tiros, na Coleta. O militar pontuou que as principais facções criminosas que disputam espaço no estado do Rio, atualmente, são o Comando Vermelho (CV) e o Terceiro Comando Puro (TCP). “Até pouco tempo atrás, não tínhamos esses grupos de forma organizada no município. Mas, hoje, é uma realidade. A população não precisa ficar alarmada, porque a PM está trabalhando intensamente no combate ao tráfico”, reforçou.

Já o comandante Santana informou a Mario Esteves que cerca de 110 homens compõem o efetivo da corporação em Barra do Piraí. Cerca de 35% da frota de veículos da PM está parada no momento, o que prejudica o atendimento aos bairros e distritos. “O nosso efetivo é suficiente, mas a frota tem sido um problema. De qualquer maneira, estamos nas ruas, protegendo a população”, afirmou.

Após pedir a presença permanente de um policial no Polo de Emergência Municipal, Mario Esteves reiterou o compromisso de encontrar, o mais breve possível, uma solução para o caso envolvendo a sede da 1ª Companhia. O chefe do Executivo aproveitou o ensejo para falar a respeito do projeto de implantação de um Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), nos mesmos moldes do que existe em Volta Redonda.

— Estamos falando de monitorar a cidade com 300 câmeras, incluindo os distritos. A central funcionaria com a presença da Guarda Municipal, da PM e quem sabe até da Polícia Civil, integrando as forças de segurança pública em um só objetivo, de garantir mais proteção às pessoas. É um projeto efetivo da nossa gestão, que será implementado. Quero contar sempre com a parceria da Polícia Militar e de todas as instituições do segmento — enfatizou Mario Esteves.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Avatar

    Tá feia a coisa. No centro de IPIABAS a venda de drogas corre solta toda noite enfrente a estação.
    Os jovens estão se perdendo e ninguém faz nada.
    Isso é uma vergonha!!!

  2. Avatar

    E quando sairá o balanço dos 100 dias de governo?

    Está faltando de BP, Piraí, Mendes, Pinheiral, Rio Claro, Paraty, BM, Porto Real e Resende.

  3. Avatar
    agafjgjjkWantuil fortes Silvério

    Na Califórnia como sempre, Os vagabundos são presos por arrastão dos policiais civis de Vredonda. Também se for depender de barra do Piraí, vai ficar como o poder público, Que nem varredura faz na localidade.Ai Tribunal de justiça libera ligo essa Anexação pois o Pezão vai cair por bem ou por mal ….

Untitled Document