segunda-feira, 6 de dezembro de 2021 - 21:24 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Mirim indica manutenção do preço das passagens de ônibus

Mirim indica manutenção do preço das passagens de ônibus

Matéria publicada em 20 de outubro de 2015, 08:24 horas

 


Proposta: Mirim sugere que tarifas de ônibus fiquem congeladas

Proposta: Mirim sugere que tarifas de ônibus fiquem congeladas

Resende –  O plenário da Câmara Municipal de Resende aprovou indicação de autoria do presidente do poder legislativo, vereador Mirim (Solidariedade), cujo teor propõe a redução do valor da passagem de ônibus urbano no Município ou pelo menos a manutenção da tarifa atual: R$ 3,00. Mirim justificou o seu pedido: a crise econômica. Para ele, “o momento de dificuldades financeiras pelo qual passa o Brasil e a consequente queda na renda da população exige o sacrifício de todos”.

O contrato entre a prefeitura e a concessionária do sistema, a Transportes Urbanos São Miguel, estabelece revisões anuais no preço da passagem de ônibus, mediante a análise de uma planilha de custos por parte do Comutran (Conselho Municipal de Transporte e Trânsito), que pode aceitar a proposta de aumento encaminhada pela concessionária, ou sugerir outro valor. A decisão é do poder executivo, sendo que os vereadores não têm qualquer ingerência na definição do valor da tarifa. Normalmente, o aumento da passagem de ônibus em Resende acontece no mês de dezembro.

No entendimento de Mirim, a indicação de sua autoria “é consequência de uma excepcionalidade, levando-se em conta as demissões de trabalhadores por parte das empresas da cidade e do sul fluminense como um todo, principalmente no segmento da indústria”. Um levantamento do Ministério do Trabalho e Emprego mostra que, no primeiro semestre deste ano, por exemplo, 6.355 postos de trabalho foram fechados na região. Deste total, 1.955 pertenciam à indústria.

Além disso, Mirim explica que algumas empresas já analisam a possibilidade de propor a redução de salários e das jornadas de trabalho, como é o caso, por exemplo, da MAN Latin América, fabricante de ônibus e caminhões instalada desde 1996, no polo industrial de Resende. Recentemente, a imprensa divulgou os estudos realizados pela montadora no sentido de diminuir a jornada de trabalho e os salários em 20 e 10 por cento, respectivamente.

– A situação delicada da economia no momento atual praticamente impossibilita o cidadão de arcar com novos custos nas despesas essenciais do dia a dia. E o transporte coletivo é uma dessas despesas. Sabemos da revisão anual da passagem de ônibus em Resende prevista em contrato, mas vivemos um cenário de excepcionalidade, motivo pelo qual o momento exige o esforço conjunto para vencer as dificuldades. O sacrifício deve vir de todos os segmentos, e não apenas do cidadão, que, no final das contas, é o que mais sofre com as consequências da crise econômica – disse Mirim.

Convidados pelo presidente da Câmara Municipal, todos os vereadores aceitaram ser signatários da indicação contra o reajuste da passagem de ônibus, durante a votação da matéria, no plenário do poder legislativo. O pedido agora será encaminhado à Prefeitura de Resende, que, através da Superintendência de Transporte e Trânsito do Município, vai analisar a proposição. Segundo o regimento interno do poder legislativo, a indicação é a modalidade de proposição parlamentar, pelo qual os vereadores devem sugerir obras, serviços ou medidas visando atender as necessidades da população.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Estar no papel de pedir é mole, qualquer um pede. Difícil é empenhar luta para conseguir…

  2. Estamos precisando de um vereador deste em barra mansa.isso e o verdadeiro papel de um vereador se coloca no lugar do povo e não tem medo dos grandes e poderosos empresarios…

Untitled Document