>
terça-feira, 5 de julho de 2022 - 04:34 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / ‘Obras vão ampliar esgotamento sanitário em Barra Mansa e Angra’, diz Kassab

‘Obras vão ampliar esgotamento sanitário em Barra Mansa e Angra’, diz Kassab

Matéria publicada em 19 de julho de 2015, 18:02 horas

 


Kassab

O ministro das Cidades, Gilberto Kassab, concedeu uma entrevista exclusiva ao DIÁRIO DO VALE, em que ele abordou principalmente a questão do saneamento básico. Segundo ele, o esforço fiscal que a presidente Dilma Rousseff e toda a sua equipe estão fazendo é necessário para que o Brasil volte a crescer de forma sustentável e retomemos a geração de novos empregos e oportunidade de renda para todos os brasileiros.

 DIÁRIO DO VALE – Estações de tratamento de esgotos vêm sendo implantadas em praticamente todos os principais municípios da região. Como o tratamento do esgoto doméstico contribui para a melhoria da qualidade de vida da população?

Gilberto Kassab – Dados internacionais mostram que, para cada R$ 1 investido em saneamento básico você economiza R$ 5 em saúde pública. Isso porque ao melhorar as condições sanitárias e oferecer água tratada, o poder público age na prevenção, reduzindo riscos de doenças que podem se propagar por meio do contato com esgoto e da ingestão de água não tratada, além de garantir uma proteção mínima aos recursos naturais, sobretudo rios e o oceano. Em especial, a coleta e o tratamento de esgotos facilita, também, o próprio tratamento de água para a população. Nesse sentido, o Governo Federal avançou muito nos últimos anos. Só no Ministério das Cidades, temos quase três mil empreendimentos em todo o Brasil, numa carteira de investimento que soma cerca de R$ 86 bilhões. Temos muito a fazer ainda para atingir as metas fixadas pelo Plansab, que é o Plano Nacional de Saneamento Básico, como atrair cada vez mais o capital privado pala alavancar mais recursos mas, definitivamente, estamos recuperando uma dívida histórica a população de todo o Brasil. .

DV – Qual a natureza das obras a serem realizadas com essas verbas?

 Kassab – As obras que estão sendo autorizadas para Angra dos Reis e Barra Mansa vão ampliar a capacidade dos sistemas de esgotamento sanitário das duas cidades.

Em Angra dos Reis, serão destinados R$ 39,5 milhões para a construção de duas Estações de Tratamento de Esgoto – ETE, além de estações elevatórias e implantação de redes coletoras. Atualmente apenas parte do bairro Perequê possui sistema de coleta e tratamento de esgoto. As outras áreas lançam os efluentes diretamente nos sistemas de águas pluviais. Este empreendimento implementará a coleta, por meio de rede separadora absoluta, e o tratamento dos efluentes nos bairros Parque Perequê e Parque Mambucaba beneficiando, no horizonte de projeto, 8.880 famílias.

Em Barra Mansa, o investimento, de R$ 89,2 milhões, será destinado para uma ETE, com capacidade de tratar 125 L/s, mais de 80 km de rede coletora, 35 estações elevatórias, linhas de recalque, além de quase 10 mil ligações prediais. Atualmente, o sistema de coleta de esgoto de Barra Mansa é do tipo unitário, ou seja, o esgoto coletado é lançado nas redes de águas pluviais, acarretando em transporte de esgotos até os rios e córregos. Este empreendimento ampliará a capacidade de tratamento dos esgotos produzidos e implementará a rede separadora absoluta nas Bacias 1, 2, 3 e 7 beneficiando, no horizonte de projeto, 20.768 famílias.

DV– O Ministério das Cidades dispõe de algum acompanhamento do percentual de esgoto tratado em cada município? Se sim, quais são os percentuais atuais de Barra Mansa e Angra dos Reis, e quanto eles vão subir com os investimentos que serão liberados?

 Kassab – O Ministério das Cidades gerencia o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento – SNIS que utiliza informações coletadas junto aos prestadores de serviço de saneamento no país, com o objetivo de balizar planejamentos específicos do setor, e que está disponível para consulta no sítio do Ministério.

Conforme dados do SNIS, com base em dados de 2013 (os dados de 2014 acabaram de ser coletados e ainda encontram-se em fase de análise), o município de Angra dos Reis trata 78,35% dos esgotos coletados. Ocorre que, hoje em dia, somente 34,85% dos esgotos gerados em Angra dos Reis são coletados. Se considerarmos todo o esgoto gerado, o índice de tratamento de esgoto reduz-se para 27,30%.

Já em Barra Mansa, a situação é um pouco diferente. Quase todo o esgoto gerado na cidade é coletado (99,25%). Porém, somente 3,59% desse esgoto são tratados.

Os novos investimentos de esgotamento que estão sendo autorizados contribuirão sensivelmente, quando concluídos, para a melhora desses indicadores.

DV – Quais são as perspectivas de continuidade dos investimentos federais nos municípios para os próximos meses? O esforço de economia do governo federal vai afetar muito os investimentos previstos?

 Kassab – O esforço fiscal que a presidente Dilma Rousseff e toda a sua equipe estão fazendo é necessário para que o Brasil volte a crescer de forma sustentável e retomemos a geração de novos empregos e oportunidade de renda para todos os brasileiros, mas, respondendo a sua questão, não acredito que comprometa o desempenho da gestão, não. Nas obras de infraestrutura, como saneamento e mobilidade, o perfil é de longo prazo, entre três e quatro anos, no mínimo, porque além de complexas, demandam uma preparação trabalhosa, como remoção de interferências e desapropriações, por exemplo. O que pode ocorrer é um alongamento do prazo inicial, mas isso não é necessariamente um atraso, porque com a retomada do crescimento, que acredito ocorrerá em prazo não muito longo, poderemos compensar eventual deslizamento de cronograma. No Minha Casa, Minha Vida, por exemplo, estamos entregando obras praticamente todas as semanas, tanto é que já beneficiamos 2,3 milhões de famílias nas fases 1 e 2 do programa. E em agosto vamos lançar a fase 3, cuja meta é contratar mais 3 milhões de unidades. Somando com as duas primeiras fases, vamos atender diretamente quase 27 milhões de pessoas, mais de 10% da população do Brasil. Resumindo: o governo federal está fazendo o que é necessário para corrigir os rumos da economia e mantendo os investimentos de caráter social.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. A cara de Kassab é impagável. Seria ator de filmes de humor com relativo sucesso…

  2. olho pro Kassab e lembro dele chamando o cara de VAGABUNDO só pq tava protestando numa inauguração em Sao Paulo na epoca que era prefeito… Agora olha onde ele ta!!!!! fala serio

  3. olho pro Kassab e lembro dele chamando o cara de VAGABUNDO só pq tava protestando numa inauguração em Sao Paulo na epoca que era prefeito… Agora olha onde ele ta!!!!! fala serio

  4. 15% disso aí, hein !

Untitled Document