quarta-feira, 28 de outubro de 2020 - 17:19 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Paulinho do Raio-X diz que não envolveu outros vereadores em conversas com prefeito

Paulinho do Raio-X diz que não envolveu outros vereadores em conversas com prefeito

Matéria publicada em 23 de abril de 2020, 15:15 horas

 


Volta Redonda – O vereador Paulinho do Raio-X pediu para poder depor na CPI criada para investigar suspeitas de corrupção, pelas quais o parlamentar teria pedido dinheiro ao prefeito Samuca Silva em troca de apoio político. O pedido foi feito em uma carta aberta à população, lida na sessão desta quarta-feira, dia 22, na Câmara Municipal. Na carta, Paulinho diz ainda que “em nenhum momento” envolveu o “nome de qualquer parlamentar no assunto daquele fatídico encontro”.

Paulinho se refere na carta ao encontro que teve com o prefeito Samuca Silva, no início de março, no qual foi filmado fazendo pedidos de vantagens para supostamente frear as ações da oposição na Câmara Municipal. O encontro estava sendo gravado e era acompanhado a distância por integrantes do Ministério Público e da Polícia Militar. Neste dia, Paulinho do Raio-X foi preso, mas acabou solto em seguida, após conseguir um habeas corpus no Tribunal de Justiça.
Em depoimento na Coordenadoria de Investigação de Agentes com Foro (CIAF), Samuca afirmou que Paulinho do Raio-X disse ter apoio dos vereadores Nilton Alves de Faria, o Neném, e Carlos Santana na ação para segurar a oposição. Na carta, no entanto, Paulinho do Raio-X diz que não fez tal afirmação. O prefeito já depôs na CPI, mas o conteúdo não foi totalmente divulgado. Samuca reafirmou, no entanto, que não teve contato direto ou indireto com Neném ou Carlos Santana para tratar deste assunto. Ele já havia dito o mesmo na delegacia, no dia da prisão de Paulinho.

Ainda na carta, Paulinho do Riao-X diz que não conseguiu ir depor no último dia 16, quando estava marcada sua audiência com a comissão de investigação, por questões médicas. “De antemão, quero deixar claro que gostaria de ser ouvido na Câmara, meu local de trabalho, mas como não é possível, por ordem judicial, me coloco a disposição para outro local. Gostaria que toda ação fosse feita de forma transparente à população para que todos aqueles que viram minha vida exposta tenham o direito de ver e ouvir meu depoimento, ao qual ninguém teve acesso”, escreveu Paulinho.

O Caso

Paulinho do Raio-X foi preso no dia 7 de março, em uma sala comercial, em Volta Redonda. A prisão foi resultado de uma ação do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atribuição Originária Criminal da Procuradoria-Geral de Justiça (GAOCRIM/MPRJ), com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ), e a Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol), por meio da Coordenadoria de Investigação de Agentes com Foro (CIAF).
Ele foi levado para o CIAF, no Rio, onde prestou depoimento e foi autuado em flagrante pelos crimes de corrupção passiva e adulteração de sinal identificador de veículo automotor. O parlamentar foi preso quando receberia R$ 325 mil, supostamente para evitar o impeachment do prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva.

No dia 9 de março, no entanto, o desembargador João Batista Damasceno, no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, concedeu um habeas-corpus ao vereador. Na mesma decisão, o desembargador afastou ainda Paulinho da Câmara, sem perda de direitos e vantagens. Pela decisão, o vereador está proibido de manter contato com os outros dois parlamentares citados no caso e com o prefeito Samuca Silva. Paulinho tem de ficar até 100 metros de distância destas pessoas, segundo a decisão judicial.

Na decisão que concede o habeas-corpus, o magistrado afasta por hora a suspeita de crime de extorsão. Diz ainda que a situação ainda é muito nebulosa e que aguarda mais informações de todas as partes evolvidas.

– Se a prisão ocorreu do recebimento, ainda que o paciente afirme não ter recebido, e o prefeito não afirma ter entregue, tem-se que tal fato não pode ser considerado como capaz de consumar o crime imputado. Trata-se da clássica distinção que se há de fazer entre flagrante preparado, flagrante forjado e flagrante esperado. No caso, os agentes contribuíram para a ocorrência da situação e estavam à espreita para a decretação da prisão – diz o desembargador.

A CPI

No dia 16 de março, a Câmara Municipal formalizou a criação de uma CPI para vinvestigar o caso. Desde então, a comissão já colheu depoimento do prefeito e de seus assessores que frequentam a Câmara, bem como dos vereadores Neném e Carlos Santana. O presidente da comissão, vereador Rodrigo Furtado, se antecipou à preparação do relatório final e nesta quarta-feira protocolou o pedido de cassação de Paulinho do Raio-X, mas de forma isolada.

Diante disso, o verador Neném, que é o atual presidente da Câmara Municipal, fez um requerimento cobrando que a comissão prossiga com seus trabalhos, independente do pedido feito isoladamente por Furtado. Neném afirma que aguarda o relatório final da CPI. “O prefeito disse que não teve contato comigo sobre o caso. O Paulinho disse que não citou meu nome. Ainda não sei como fui parar nesta história toda. Sempre tive minha consciência tranquila, mas quero muito que tudo seja revelado. Queremos afastar todas as sombras que ainda pairam sobre esse caso e confio que isso será feito pela CPI e pela Justiça”, disse Neném.

Relator da comissão, o vereador Sidney Dinho confirmou que a CPI seguirá com seus trabalhos e apresentará um relatório conclusivo sobre o caso, dando direito a todos se manifestarem.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

9 comentários

  1. Avatar

    Alguém sabe dizer se mesmo depois de ter sido preso o paulinho do raioX continua recebendo salário pago pelo povo ?

    • Avatar

      Continua sim…. Está em casa, sem precisar trabalhar, enquanto a população está desempregada e passando fome…. Tem que tomar injeção pra ficar em casa recebendo!!

    • Avatar

      E sem poder doar cestas básicas em troco de votos neste tempo. Mas VAI VENDO já doou nos últimos 3 anos.

      Quem votar em candidatos do partido dele estará reelegendo esse corrupto.

  2. Avatar

    Agora escreva uma carta explicando o que você estava fazendo dentro de uma autarquia Federal num Sábado à noite, autarquia que você não tinha autorização pra entrar, extorquindo o prefeito, fazendo ameaça, exigindo propina com o vulgo injeção, ameaçou policiais, usou carro com placa adulterada m, sujou a imagem dos Técnicos de Radiologia, pessoas que confiaram em você, votaram em você, enquanto muitos perderam seus empregos frente à pandemia você está em casa recebendo e sendo bancado pela população… Explica isso Paulinho?? Ou não era você no vídeo?? O mínimo que a câmara tem que fazer é expulsar você, porque bandido não nos representa, safado, nunca gostou de trabalhar, sempre foi um péssimo profissional e não é a toa que foi demitido do HSJB.

  3. Avatar

    Interessante: para o vereador ir à porta da prefeitura escrachar o prefeito nunca teve problemas de saúde. Para tramar como pedir e ir ao encontro exigir a INJEÇÃO ele não teve problemas de saúde.

    Para ir se explicar a saúde dele estava abalada e fazendo tratamento?

    Eu sugiro a ele assistir mais algumas vezes a sua cara, fala e voz no vídeo. Quem sabe ele mesmo peça o seu afastamento definitivo da política?

    • Avatar

      Vereador Neném e Carlinhos Santana, não deixe esfriar este caso tem algo que indiretamente querem acabar com vocês na Câmara não esmoreça agora siga firme estamos com vocês.

    • Avatar

      Isso aí Carlinho Santana e neném não deixe passar em branco eles querem ferrar vocês….. Eles querem minar todos aqueles que estão ao lado do povo…..

    • Avatar

      É se tá puxando o saco que deve levar alguma coisa desses dois, ninguém que tem como o valor a moral, o respeito ao cidadão diria que nesse mato tem coelho.

Untitled Document