Prefeito de Volta Redonda pede a Kassab ajuda para liberar recursos de obras paradas

by Diário do Vale
Reivindicação: Neto pediu ainda a liberação de mais 224 unidades do Minha Casa, Minha Vida no município (Foto: Arquivo)

Reivindicação: Neto pediu ainda a liberação de mais 224 unidades do Minha Casa, Minha Vida no município (Foto: Arquivo)

Brasília/ Volta Redonda

O prefeito de Volta Redonda, Antônio Francisco Neto (PMDB), se reuniu na última quinta-feira (5) com o ministro das Cidades Gilberto Kassab (PSD), em Brasília. Em pauta esteve à liberação de recursos para o término de obras no município, além do programa do Governo Federal, Minha Casa, Minha Vida.  O vice-prefeito Carlos Roberto Paiva (PT) também participou do encontro.
– Conversamos sobre a canalização dos córregos Brandão, Cafuá e do São Geraldo, que estão dependendo da liberação de recursos que estão presos lá (Brasília). Pedi informações sobre como anda esse processo e o Kassab ficou de nos ajudar – pontuou.
Ainda sobre o assunto liberação de verba, Neto e Kassab conversaram sobre as obras de contenção nos bairros São Lucas e Monte Castelo. O prefeito informou ao ministro que da verba liberada para essas intervenções iriam sobrar cerca de 1,2 mil, dinheiro esse que ele gostaria de aplicar em outra área: na atenção as famílias que estão morando em área de risco.
– Apresentei ao ministro um estudo feito pelo Governo do Rio de Janeiro que aponta 23 áreas de riscos iminentes, onde existem 59 moradias com 241 pessoas. Pedi para poder usar essa verba que sobrou das duas grandes contenções para atender a essas famílias. Ele passou esse estudo para os técnicos estudarem essa possibilidade – falou.
Um dos principais projetos do Ministério das Cidades, o Minha Casa, Minha Vida, não ficou de fora da pauta do encontro. Além de pedir a liberação de mais 224 unidades no município, atendendo a famílias com renda de R$ 0 a R$ 1,6 mil, Neto fez questão de convidar o ministro para inaugurar uma unidade na cidade.
– Entregamos ao Kassab um vídeo com todas as inaugurações e depoimentos que colhemos das famílias que foram contempladas com o Minhas Casa, Minha Vida na cidade. Convidei ele para uma inauguração e ele me confirmou que vem – afirmou Neto, brincando com a única exigência feita por Kassab. “Ele quer comer a comida árabe da minha mãe”.

Mais reivindicações

Acompanhado do deputado federal, Deley de Oliveira (PTB), Neto ainda passou pelo Ministério dos Esportes. Lá, foi protocolado um ofício para que a verba para o fim das obras na Praça Pandiá Calógeras seja liberada. Já sobre o Hospital Regional, uma reunião está marcada para a próxima quarta-feira (18) no Ministério da Saúde, onde será discutida a liberação da verba para equipar a unidade.

You may also like

5 comments

ELE VISITOU OS MINISTROS DO TSE ??? 8 de março de 2015, 18:59h - 18:59

Além de conversar com o Ministro Kassab pedindo verbas, será que o Prefeito não encontrou também com algum Ministro do TSE???? Afinal deve entrar na Pauta esta semana o Julgamento que poderá cassá-lo….

ÊTA POVINHO bobo 8 de março de 2015, 11:59h - 11:59

Só gente boba acredita nessa reportagem, dentre os quais estão os 95 mil eleitores do prefeito, incluidos aí os Funcionários Públicos e professores que acreditaram na promessa de 2012 em “Regularizar o PCCS até 31/01/13.

Paulo Roberto 7 de março de 2015, 14:25h - 14:25

E os 96 apartamentos aparentemente prontos no Jardim Cidade do Aço, atenderiam essas 59 famílias em área de risco e outras mais. Por que não temos explicações sobre o que está acontecendo lá, que nunca concluem e não entregam as chaves? Os prédios já devem estar se deteriorando e precisando de manutenção antes de serem ocupados. Ou tem coisa mais séria que impede a entrega?

Reivindicação 7 de março de 2015, 11:01h - 11:01

Enquanto isso a rodovia do contorno permanece inacabada, se arrastando por mais de 20 anos. Vergonha!
Entra governo, sai governo e sempre vem com o mesmo discurso que a finalização da obra será prioridade no mandato. Até quando senhores ficaremos aguardando?

ÊTA POVINHO 8 de março de 2015, 11:56h - 11:56

Cobrar do governo como é feito desde Aristóteles há 450 anos de Cristo é ser muito inocente para acreditar que eles farão isso agora ou daqui a 6 meses. A cobrança deve ser feito aos 95 mil eleitores que sempre renovam o voto nos mesmos há 20 anos.

Comments are closed.

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996