segunda-feira, 6 de dezembro de 2021 - 15:08 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Prefeitura de Volta Redonda amplia prazo para adesão ao Refis

Prefeitura de Volta Redonda amplia prazo para adesão ao Refis

Matéria publicada em 27 de outubro de 2021, 17:26 horas

 


A data era 26 de outubro e foi prorrogada para 30 de dezembro; contribuintes podem aproveitar benefícios como desconto de 100% em juros e multas

Foto: Geraldo Gonçalves – Secom PMVR
Contribuintes de Vola Redonda têm até 30 de dezembro para aderirem ao Refis

Volta Redonda – A prefeitura prorrogou até o próximo dia 30 de dezembro o prazo para os contribuintes aderirem ao programa de Recuperação Fiscal do município, o Refis 2021, e aproveitarem os benefícios da Lei Municipal nº 5.786/21. A procura pelos benefícios da lei foi grande na última terça-feira (26), data em que se encerrava o prazo, registrando aproximadamente 400 atendimentos somente para o Refis – número 247% maior que a média da terça-feira da semana anterior. O prefeito Antonio Francisco Neto aprovou a solicitação do vereador Luciano Mineirinho que pedia a prorrogação.

“O projeto teve a participação do Mineirinho, do Erik Higino (secretário municipal de Fazenda) e do Rogério Loureiro (assessor especial). Estamos trabalhando juntos, em várias frentes, para beneficiar a população e recuperar nossa Volta Redonda. O trabalho dos contadores do município, por exemplo, está sendo fundamental nesse sentido”, destacou o prefeito.

A lei prevê, entre outras coisas, desconto de 100% de juros e multas para pagamentos à vista; parcelamento em até 36 meses, com descontos proporcionais, sendo que nenhuma parcela pode ser inferior a R$ 100 para pessoa física e R$ 500 para pessoa jurídica.

O atendimento aos empresários e pessoas físicas, realizado das 9h às 16h no prédio da prefeitura (bairro Aterrado), pode ser agendado pelo número 156, para evitar aglomeração e respeitar as medidas de prevenção à Covid-19.

“É uma oportunidade para o município melhorar em termos fiscais e ajudar o contribuinte que perdeu a chance de aproveitar os descontos e se acertar com o município. É uma situação em que todo mundo se ajuda”, afirmou o secretário municipal de Fazenda, Erick Higino, lembrando que o Refis começou quando a lei ainda contemplava apenas a Dívida Ativa, e foi proposta outra lei para incluir outros tributos, como o ISS (Imposto Sobre Serviços), por exemplo, e ampliar a arrecadação.

A Lei Municipal nº 5.786 de abril deste ano, sofreu alterações para beneficiar ainda mais os contribuintes pela Lei 5.814/21, de junho, modificando o Programa de Parcelamento de Créditos Tributários e não Tributários, inscritos ou não em dívida ativa, cujo fato gerador tenha ocorrido até 31 de dezembro de 2020.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document