sexta-feira, 23 de outubro de 2020 - 07:49 h

TEMPO REAL

 

Capa / Plantão da redação / Procuradoria Regional Eleitoral defende cassação de Pezão e Dornelles por abuso de poder

Procuradoria Regional Eleitoral defende cassação de Pezão e Dornelles por abuso de poder

Matéria publicada em 5 de maio de 2017, 17:06 horas

 


Réus foram condenados por receber doações em troca de benefícios a empresas

Rio- A Procuradoria Regional Eleitoral no Rio de Janeiro requereu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que seja mantida a cassação do mandato e a inelegibilidade do governador do Estado, Luiz Fernando Pezão (PMDB), e do vice, Francisco Dornelles (PP). Eles foram condenados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RJ) por abuso de poder político e econômico por conceder benefícios a empresas prestadoras de serviço ao Estado em troca de posteriores doações à sua campanha em 2014. Para a PRE, devem ser realizadas eleições indiretas pelo Legislativo.

Em recurso contra o acórdão do TRE, os réus alegam que a aprovação, com ressalvas, da prestação de contas de sua campanha comprovaria a licitude das doações recebidas das empresas. Dizem ainda que não ficou provada qualquer relação entre as doações e os contratos firmados pelo poder público com a construtora Queiroz Galvão, a operadora Oi, o frigorífico JBS e outros consórcios.

Em seu parecer, o procurador regional eleitoral Sidney Madruga defende que as irregularidades demonstradas no processo, comparando as datas dos benefícios e das doações, referem-se a uma grande “manobra de financiamento” de campanha para simular legalidade. “A interferência excessiva do poderio econômico é causa que atinge e deturpa a legitimidade das eleições, ainda que o ato seja formalmente revestido de licitude”, sustenta ele. A campanha dos acusados arrecadou R$ 40 milhões a mais que a do segundo candidato com maior renda.

“A aprovação ou desaprovação das contas de campanha não impede os candidatos de sofrerem punições, já que a prestação dessas informações não depende de ação por captação ou gasto ilícito de campanha”, argumenta ainda a PRE.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

6 comentários

  1. Avatar

    Tem de cassar tbm o título de eleitor daqueles que votaram nele, no PMDB e no PP. Assim esses eleitores não poderão mais votar em corruptos novamente.

  2. Avatar

    Pezão, o apelido será porque ele calça 48 ?

    • Avatar
      Romildo-Tricolor

      Meu Deus desse jeito vc me deixa indignado ., Pezão é porque ele tem a semelhante do pezão das neves ., aquele mostro que devora criancinhas ô …..

  3. Avatar

    Se o governador esta preso, porque o vise nã/ Estou só perguntando, pergunta não ofende né…

Untitled Document