>
domingo, 22 de maio de 2022 - 21:07 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Projeto de Lei do vereador Washington Granato propõe que escória substitua brita e areia

Projeto de Lei do vereador Washington Granato propõe que escória substitua brita e areia

Matéria publicada em 19 de fevereiro de 2017, 16:25 horas

 


Volta Redonda – Um Projeto de Lei do vereador Washington Granato (PTC) prevê que em todas as obras públicas municipais, obrigatoriamente, seja utilizada a escória de aciaria inerte em substituição à areia e brita. Nas proximidades do bairro Brasilândia há um depósito que comporta grande quantidade do material. Afundamento do solo no local e contaminação da rede pluvial são algumas das preocupações de Granato, que torce pela aprovação do PL. Ele afirma que o objetivo da proposição é reduzir o valor das construções e manutenções públicas, além de reduzir o impacto ambiental gerado pelo acúmulo do material na área.

O vereador chamou a atenção para o fato de que a escória de aciaria é um material resultante da fabricação do aço, completando que suas características geotécnicas são superiores a brita e a areia.

– Sendo um material de baixo custo, sua utilização em substituição aos materiais convencionais tornará as obras mais baratas. Vale ressaltar que, além da economia, nossa preocupação é com a quantidade enorme estocada nas proximidades do bairro Brasilândia. Não tem cabimento tanto material sem nenhuma utilidade, sendo que a escória poderia estar sendo usada em obras públicas e na solução de diversos problemas – falou.

Granato explicou que a utilização não contempla todas as construções, frisando que a escória poderá ser aproveitada em bases de pavimentos, estruturas de concreto simples (não armado), drenos e camadas drenantes, além de contenções e lastros.

– Ressalto que a obrigatoriedade da utilização vale para as obras realizadas pelos próprios órgãos municipais, como a secretaria de Obras, por exemplo, e por empresas contratadas. A intenção é aproveitar este material de alguma forma e fazer, consequentemente, que as construções tenham gastos mais baratos, visto que o país e nossa cidade vivem um momento de crise – alertou.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

14 comentários

  1. Brincadeira esse Eng Granato! Mostra aí o Crea!!!

  2. Parabens ao veredor pela sua iniciativa , se ja foi feito isto no passado pelo jeronimo , conforme disse o fernando , acho que se deveria criar um grupo de trabalho para este assunto de tal importancia pois a coisa ta feia la brasilandis , a montanha esta enorme .

  3. Pelo jeito, ele tem muita preocupação com o meio ambiente… quer tirar a escória estocada em um bairro, e espalhar por outros diversos bairros. Passa pela cabeça deste cidadão, que a contaminação do lençol freático, se dá pelo contato deste material com o solo? Será que ele sabe que não é só no Volta Grande que existe o lençol freático? E por tanto quanto mais espalhar este material mais locais vão estar sendo contaminado. Será que ele sabe qual a composição da escória após ser retirada da aciaria? É meu povo não dá pra saber qual escória prejudica mais a população(A que está no Volta Grande ou as que estão na CÂMARA DE VR).

  4. Ora, o próprio vereador aponta como uma preocupação a “contaminação da rede pluvial” para justificar o projeto. Um material que pode contaminar a rede pluvial pode ser usado indiscriminadamente em “bases de pavimentos, estruturas de concreto simples (não armado), drenos e camadas drenantes, além de contenções e lastros”?
    Projeto incoerente, amador e beirando o ridículo. Mostra claramente que não teve qualquer base científica e de análise de viabilidade… Retrato do despreparo do ilustre edil e seus pares da Câmara, que não se manifestaram em contrário.

  5. O vereador está fazendo graça para os eleitores dele baterem palmas.

    Baseado em qual estudo de viabilidade ele fez?

    Se essa escória tivesse alguma utilidade para o uso que o vereador propõe, as empresas siderúrgicas estariam ricas e não haveria nem aquela montanha na Volta Grande.

  6. NO PERÍODO DO BRILHANTE SECRETÁRIO DE OBRAS JERÔNIMO À FRENTE DA SMO, 99% DAS OBRAS FORAM FEITAS COM ESCÓRIA DE ACIARIA. MEIO-FIO, PRAÇAS, CONTENÇÕES, CANALETAS, ASFALTAMENTO DAS RUAS, TUDO ISSO JÁ ERA FEITO. QUAL A DIFERENÇA??????????? QUEM SABE FAZER, JERÔNIMO SABE. OUTRO QUE SABE TUDO DE ESCÓRIA, FERNANDO BALDUINO, ATUAL SUSESP BARRA MANSA.

  7. O antigo Prefeito abriu a cidade falando q ia tratar a rede de esgoto agora ta funcionando 100% não cade a fiscalização cade os vereadores acessores. Cade o cara faz merda o povo acorda e rejeita ele ai o governo do estado pega a tropa pra dar prejuizo no estado cambada de safados

  8. Político entende de política!
    Cabe esclarecer que a escória é um refugo e rejeito proveniente da atividade siderúrgica. Seria um material excelente para aplicações em obras de pavimentação devido ao aumento do CBR que proporciona as camadas inferiores de um pavimento, mas em contrapartida o seu calcanhar de aquiles é sua expansividade (com a liberação de gases em presença de umidade)que possui estrita relação com sua oxidação (envelhecimento), que a torna inerte. A dificuldade na alicação em larga escala esbarra na falta de um controle sobre os processos para obter o material que atenda a uma especificação de escória inerte.

    • essa era a dúvida, se o cara está preocupado com a contaminação das aguas pluviais, com ele vai liberar o uso da escória para pavimentar (base) e outras obras públicas.

  9. esse granato e uma piada.nao fez nada de bom para o povo de volta redonda apesar de ser um dos sangue sugas mas antigos da camara.se ele realmente estivesse preocupado com acrise,faria um projeto para reduzir o salario dos sangue sugas.ate hoje nao sei qual a importancia de um vereador para ganhar o que ganham.se ele soubesse a quantidade de contaminantes presentes na escoria ele nao pensaria em algo tao idiota.

  10. ESCÓRIA II
    É UMA CLASSE TÃO PREOCUPADA COM SANEAMENTO DAS CIDADES,QUE PERMITEM QUE O POVO CONSTRUAM EM BAIXO OU CIMA DE MORROS QUE VENHAM À TER DESLIZAMENTO
    DENTRO DOS CÓRREGOS E RIOS DESTRUINDO À VISÃO DOS RIOS É POLUINDO
    TERRAS INVADIDAS AONDE DEPOIS NÃO CONSEGUEM FAZER SANEAMENTO,POR QUÊ DEIXARAM O POVO INVADIREM DE QUALQUER JEITO
    DEPOIS NÃO CONSEGUEM ABRIR UMA RUA
    NÃO TEM PRA ONDE JOGAR O ESGOTO E ÁGUA DE CHUVA POR QUÊ NÃO DEIXARAM LUGAR PRA PASSAR AS ÁGUAS
    QUANDO DEIXAM DEPOIS DE PASSADO CONTRIEM CASAS
    OS ESGOTO SÃO JOGADO NO PRIMEIRO CÓRREGO;rio OU ALGUMA PLUVIAL QUE ENCONTRAR

  11. CORRIGINDO
    ESCÓRIA BRUTA CONTÉM MUITO GÁS
    DEPENDENDO DO TRABALHO VÊM A ESTOURAR POR CAUSA DO GÁS

  12. OS POLÍTICO BRASILEIRO SÃO UMA PIADA
    UM PEDE CAPINA DE ESCOLAS
    OUTRO LIMPEZlllE CÓRREGOS,NO QUAL A SUJEITA E ASSOREAMENTO CAUSADO PELO PRÓPRIO MORADOR
    OUTRA PEDE MAS CENTRO NÃO SEI DE QUÊ É PRA QUÊ
    OUTRO FAZ UMA LEI OBRIGANDO AS EMPRESAS DA CIDADE SO A FICHAR ,MORADOR DA CIDADE,ESQUECENDO QUE ESTÁ REGIÃO É UMA COISA SÓ,QUEM FA AQUI TÁ EM BARRA MANSA,QUEM TÁ BARRA MANSA TA EM VOLTA REDONDA É VIRSE E VERSA
    ENQUANTO À ESCÓRIa SE ELE NÃO SABE,ELA BRUTA CONTÊM ESCÓRIA
    ELA EM FORMA DE PÓ,PUXA MUITO RÁPIDO
    A NÃO SER PRA FAZER BLOCO
    ELES FALAM EM CRISE É ECONOMIZAR,MAS NOS BASTIDORES NÃO É NADA DISTO
    CADA QUAL QUE PUXAR À SARDINHA PRO SEU LADO

  13. OS POLÍTICO BRASILEIRO SÃO UMA PIADA
    UM PEDE CAPINA DE ESCOLAS
    OUTRO LIMPEZA DE CÓRREGOS,NO QUAL A SUJEITA E ASSOREAMENTO CAUSADO PELO PRÓPRIO MORADOR
    OUTRA PEDE MAS CENTRO NÃO SEI DE QUÊ É PRA QUÊ
    OUTRO FAZ UMA LEI OBRIGANDO AS EMPRESAS DA CIDADE SO A FICHAR ,MORADOR DA CIDADE,ESQUECENDO QUE ESTÁ REGIÃO É UMA COISA SÓ,QUEM FA AQUI TÁ EM BARRA MANSA,QUEM TÁ BARRA MANSA TA EM VOLTA REDONDA É VIRSE E VERSA
    ENQUANTO À ESCÓRIa SE ELE NÃO SABE,ELA BRUTA CONTÊM ESCÓRIA
    ELA EM FORMA DE PÓ,PUXA MUITO RÁPIDO
    A NÃO SER PRA FAZER BLOCO
    ELES FALAM EM CRISE É ECONOMIZAR,MAS NOS BASTIDORES NÃO É NADA DISTO
    CADA QUAL QUE PUXAR À SARDINHA PRO SEU LADO

Untitled Document