Projeto de lei propõe inclusão de matérias sobre cidadania no ensino fundamental - Diário do Vale
terça-feira, 21 de setembro de 2021 - 03:16 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Projeto de lei propõe inclusão de matérias sobre cidadania no ensino fundamental

Projeto de lei propõe inclusão de matérias sobre cidadania no ensino fundamental

Matéria publicada em 3 de fevereiro de 2017, 18:58 horas

 


 

Rodrigo Furtado: ‘Acredito que estas matérias podem ser aproveitadas de uma maneira muito positiva’

Rodrigo Furtado: ‘Acredito que estas matérias podem ser aproveitadas de uma maneira muito positiva’

Volta Redonda – Um projeto de lei do vereador Rodrigo Furtado (PTC) prevê a inclusão das matérias  OSPB (Organização Social e Política Brasileira), EMC (Educação Moral e Cívica), e Cidadania e Ética no planejamento curricular do Ensino Fundamental. De acordo com a proposição, as abordagens das matérias poderão ser realizadas e inseridas no conteúdo programático das disciplinas de História e/ou Geografia, e Artes. Caso aprovada, a lei valerá para as unidades escolares de Volta Redonda, públicas e privadas.
Para Rodrigo, toda criança e todo jovem têm o direito de aprender o sentido da cidadania na sua concepção mais ampla. Portanto, o parlamentar esclarece que é dever da escola ensinar e agir nos princípios da democracia, da ética, da responsabilidade social, do interesse coletivo e da própria condição humana.
— Meu objetivo não é replicar nenhuma espécie de cultura militar. Pelo contrário, vale ressaltar que sou defensor da democracia, e de todos os benefícios que este formado nos traz. Entretanto, acredito que estas matérias podem ser aproveitadas de uma maneira muito positiva, colaborando para a formação pessoal e profissional dos nossos alunos. Penso que todos os valores e comportamentos sociais são frutos de uma educação de qualidade que, além de transmitir ensinamentos científicos, também transmite valores humanos e morais — detalhou.
O vereador afirmou que “em tempos de falta de amor ao país e de desrespeito à pátria, se faz necessário educar nossos jovens para que daqui a alguns anos o Brasil seja mais humanizado e formado por pessoas que entendam o verdadeiro significado de ser cidadão e exercer seu papel, cumprindo seus deveres e exigindo seus direitos”.
O Brasil, segundo o parlamentar, passa por uma grave crise, que somada a outros problemas, está causando uma anomalia na cultura do país. Para Rodrigo, é necessário redobrar os cuidados para que os jovens que convivem com a atual conjuntura política, não cresçam com uma visão deturpada do que é moral, ética, civismo e outros tantos elementos importantes para o desenvolvimento saudável do país.
— Temos sim que nos atentar e orientar nossos jovens para algumas questões que, cotidianamente, podem soar como simples ou pouco danosas, como furar fila e não ceder um lugar para algum idoso no coletivo. Se trabalhado na escola, que é um dos pilares de formação dos jovens, e na estrutura familiar, com o tempo estes valores serão disseminados de forma natural em nossa sociedade — frisou.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

11 comentários

  1. Acredito na inciativa do vereador Dr. Rodrigo Furtado, e como ele mesmo diz, que devem ser inseridas nas matérias de história e ou geografia, ai sim, em doses menores os estudantes entenderão os objetivo do projeto de lei quando transformada em Lei Municipal. Sabemos que como grade curricular obrigatória ção pode (Lei 9.394), mas inteligentemente o Edil com formação de base em leis, soube permear os caminhos para a aprovação e tornar lei. Meus parabéns. Provavelmente esta será a defesa de seu projeto junto aos pares na câmara. Vai em frente, Deus o abençoe, pq voce está pensamento lá na frente de formação de jovens conscientes e de formação de bons cidadãos.

  2. Bloco na porta dos prefeitos

    Rodrigo Furtado, ajuda a população com esses ” blocos” de orgia e drogas que se dizem de carnaval.
    SOCORRO!!!!

  3. Muito bom o seu projeto, entendo que ética é cidadania, moral e cívica estará resgatando valores para um futuro com pessoas mais conhecedoras de seus direitos.

  4. Parabéns Vereador Rodrigo Furtado pela iniciativa, resgatando valores aos jovens que teremos um futuro melhor, com pessoas melhores.

  5. Acho a ideia ótima, tive essas matérias ,ospb, moral e cívica.
    Depois que os militares saíram, tiraram essas matérias que não tem nada a ver com militarismo e sim com cidadania.
    A ideia é ótima.
    Essa história que estudante já tem muita matéria é balela, quanto mais se lê melhor…
    Só acho que tem governantes que não tem interesse nisso, pois um povo ignorante é mais fácil de ser manipulado.

  6. O nível de leitura de nossos jovens é uma lástima. Se olhar as notas do ideb que confirma com o nível das redações do último ENEM já dá para perceber que uma nova disciplina não entrará na cabeça oca deles. Então para quê investir nisso?

    Sabemos que o caro vereador tem boa intenção, mas o foco está nos professores, em dando-lhes condições de colocarem seu saber em prática e afastando qualquer interferência no trabalho deles. Que tal lutar por isso? OSPB nem precisará ser ministrado para termos bons estudantes.

  7. No projeto de lei ainda traz a inclusão de alguns pontos de direito constitucional; e, a obrigatoriedade de execução do hino nacional com hasteamento solene da bandeira nacional pelos alunos, pelo menos uma vez por semana.

    • As pessoas devem saber as leis para lutarem por seus direitos .
      Ninguém se escusa de cumprir a lei, alegando que não a conhece.
      Em outras palavras, o referido dispositivo traz a proibição de descumprimento da lei com base em seu desconhecimento, ou seja, traz a presunção de que todos nós conhecemos todas as leis e, por isso, não podemos alegar o contrário para justificar condutas ilegais.

  8. Os nossos estudantes precisam aprender primeiro a Língua Portuguesa e Matemática. É sobre isso que deles serão cobrados todos os exames nacionais e internacionais, que atualmente é uma vergonha.

    Se eles aprenderem a ler e a escrever bem estarão aptos a buscarem outros conhecimentos sem qualquer dificuldade. Só de lerem as palavras OSPB ou ética buscarão com naturalidade a informação.

    Não vamos entulhar nossos estudantes de mais disciplinas pq senão eles evadirão das escolas.

    • Vá conhecer o projeto antes. Depois emita sua opinião. Ficaria honrado de saber quem é você e apresentar a proposta. Eu tive as matérias como disciplina, o que não é o caso dessa proposta. Estou aguardando sua presença nas sessões da Câmara.

    • O dia que o site da CMVR estiver funcionando e cumprindo a transparência publicando a agenda do dia eu lá estarei, e não tenha dúvidas que eu elogiarei aquele que estiver do lado do povo (não entenda do lado do prefeito).

      Caro vereador, cadê a publicação da Lei Orçamentária Anual de 2017? Como está a análise das 3 contas públicas recusadas pelo TCE? Só nos próximos 6 meses essas duas tarefas já tira os vereadores das ruas fazendo o trabalho do presidente da associação de moradores, dos secretários e do prefeito. E olhe que trabalhando com afinco não atrasarão o PPA, a LDO e a LOA/2018, tudo isso apenas neste ano. Como vê, muito trabalho para não estar nas ruas.

      Compreendo que os 21 vereadores NÃO CONHECEM a Administração Pública e NÃO ENTENDEM de Gestão Pública que pode-se estudar 5 anos na UFF, mas em apenas 3 meses podem fazer uma introdução pelo site do senado. E podem ganhar um certificado de recruta zero.

Untitled Document