Projetos de abastecimento de água serão apresentados a CPI da Crise Hídrica

by Diário do Vale

Rio de Janeiro

A dessalinização da água do mar e o reúso do líquido nas indústrias foram defendidos como alternativas no abastecimento do Estado do Rio de Janeiro, durante reunião da Câmara Setorial de Desenvolvimento Sustentável do Fórum de Desenvolvimento do Rio, nesta quinta-feira (05). As ideias foram apresentadas pelo presidente do Conselho Empresarial do Meio Ambiente e Sustentabilidade da Associação Comercial do Rio de Janeiro, Haroldo Mattos de Lemos.
Além disso, a subdiretora geral do Fórum, Geiza Rocha, informou que as ideias e as contribuições citadas pelas entidades serão apresentadas à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Crise Hídrica da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), que será instalada nas próximas semanas.
Haroldo de Lemos afirmou que, hoje, existe uma grande fonte no fornecimento de água em todo o estado: o rio Guandu, que recebe água do Paraíba do Sul.
– Qualquer grande acidente em algum desses dois rios faz a cidade ficar sem água. Por isso, defendo a diversificação das fontes. A dessalinização é um processo cada vez mais barato e moderno, que poderia ser implantado em regiões como Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes, que estão perto do mar e não recebem água suficiente para atender o crescimento da população – argumentou. Ele também informou que o reúso pode reduzir significativamente os custos das indústrias fluminenses, após a retirada de material orgânico.
Durante a reunião, o aproveitamento da água da chuva também foi defendido pelo assessor técnico do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável, André Ramalho. “Existem técnicas de armazenamento bem conhecidas e empregadas no Nordeste há bastante tempo. Elas podem ser trazidas para cá a baixo custo e com resultado efetivo”, frisou.
Já Geiza Rocha anunciou a parceria entre o Fórum e a CPI da Crise Hídrica. “Hoje, conseguimos levantar muitos nomes e matérias para fazer com que essa CPI seja um canal de soluções para o estado. Precisamos falar sobre a segurança hídrica e importância de diversificar o abastecimento do Rio”.
Presente na reunião, o deputado Wanderson Nogueira (PSB) defendeu a construção de uma barragem no Rio Grande, localizado entre Nova Friburgo e Sumidouro, o que, segundo ele, vai possibilitar o abastecimento de água permanente por muitos anos nas cidades das regiões Serrana, Centro-Norte e Lagos, além de São Gonçalo, Niterói, Itaboraí e Maricá. “Na área, também temos a oportunidade de fazer novas hidrelétricas, com mínimo de 70 megawatts cada. Isso criaria um enorme lago, importante para fomentar o turismo”, assinalou.

You may also like

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996