>
domingo, 3 de julho de 2022 - 15:33 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Reunião institui coordenação do projeto ‘O Futuro da Minha Cidade – Volta Redonda’

Reunião institui coordenação do projeto ‘O Futuro da Minha Cidade – Volta Redonda’

Matéria publicada em 2 de junho de 2016, 22:19 horas

 


Definido: Grupo coordenador iniciará formalização do projeto ‘O Futuro da Minha Cidade’

Definido: Grupo coordenador iniciará formalização do projeto ‘O Futuro da Minha Cidade’

Volta Redonda – Em reunião realizada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-SF), na noite desta quarta-feira(01), no auditório da Firjan, com entidades empresarias foi instituído o grupo coordenador inicial que dará continuidade ao projeto “O Futuro da Minha Cidade – Volta Redonda” cujo objetivo é planejar o futuro da cidade para os próximos 20 anos, criando soluções para sustentabilidade urbana com foco no planejamento estratégico em longo prazo.
Entre as entidades empresariais que formam o grupo coordenador estão: O Sindicato das Indústrias da Construção Civil (Sinduscon-SF), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-VR), Sindicato das Indústrias da Panificação (Sipacon), Sindicato do Comércio Varejista (Sicomércio), Associação das empresas dos Serviços Contábeis (AESCON), Associação Comercial Industrial e Agropastoril (ACIAP-VR) e Sindicato das Indústrias Metalmecânicas do Médio Paraíba Fluminense (Metalsul).
Segundo o presidente do Sinduscon-SF, Mauro Campos, com a instituição do grupo coordenador formado por representantes da sociedade civil organizada tem início a terceira fase da implantação do “O Futuro da Minha Cidade-Volta Redonda” a “Instucionalização”, que consiste em dar ao projeto um formato visando trabalhar sua estruturação operacional e sustentabilidade.
O projeto “O Futuro da Minha Cidade” é um projeto idealizado pela Câmara Brasileira das Indústrias da Construção Civil (CBIC), baseado na experiência bem sucedida da cidade de Maringá-PR, por meio do seu Conselho de Desenvolvimento Econômico (CODEM), que tem como finalidade propor e executar política de desenvolvimento econômico, social e planejamento urbano.
– Em Volta Redonda pela proximidade com a CBIC o projeto foi implantado e coordenado em suas três primeiras fases pelo Sinducon-SF. Mas, agora ele passa a caminhar, nas próximas etapas, gerido pelo grupo coordenador – explicou Mauro Campos, acrescentando que este grupo é inicial. Está aberta à adesão de outras entidades e agregará nas próximas reuniões a participação das entidades sociais, clubes de serviços, universidades, entidades classistas, grupos religiosos entre outros.
Ficou definido no encontro que o grupo se reunirá quinzenalmente e a  próxima ação determinada será uma viajem a cidade de Maringá(PR) com objetivo de conhecer o funcionamento do  CODEM. Na ocasião também foi aprovado o plano de ação do projeto e eleito como secretário executivo, o Engenheiro Luiz Sergio Teixeira Loques.
As próximas etapas do projeto consistem na Formalização, a Legalização, Operacionalização e finalmente o Planejamento de Longo Prazo.
Além da cidade de Maringá-PA, que se tornou referência em todo o país na prática da gestão urbana, o projeto já foi adotado em 12 cidades do país dentre elas: Joinville-SC, São Gonçalo do Amarante-CE, Goiânia-GO, Cascavel-PR, Porto Velho-RO, Uberlândia-MG e Teresina-PI. Sendo que Volta Redonda é a única cidade do Estado do Rio de Janeiro a receber este projeto de repercussão nacional.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document