quinta-feira, 9 de julho de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Rodrigo Furtado vai pedir afastamento de parlamentar

Rodrigo Furtado vai pedir afastamento de parlamentar

Matéria publicada em 9 de março de 2020, 09:37 horas

 


 

Rodrigo Furtado vai propor afastamento de Paulinho do Raio-X


Volta Redonda –
O vereador Rodrigo Furtado (PTC), relator da Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Câmara de Volta Redonda, afirmou, na noite deste domingo (08), que pretende protocolar nesta segunda-feira (09) um requerimento à Mesa Diretora, pedindo o afastamento do vereador Paulo Cesar de Lima Silva, o Paulinho do Raio-X (MDB), das funções de vereador da cidade.

De acordo com Rodrigo Furtado, a decisão deverá ser tomada tão logo o parlamentar seja ouvido em audiência de custódia, o que aconteceu neste domingo, na Cidade da Polícia, em Benfica, zona norte do Rio. “Tenho o dever de informar que estaremos adotando os procedimentos necessários para que o caso não interfira nos trabalhos legislativos. Isso será benéfico até para o parlamentar acusado, que terá mais tranquilidade para esclarecer os fatos. Então só vou entrar com o pedido após a análise judicial dos fatos, uma vez que apenas temos informações via imprensa”, observou o vereador, que também é advogado.

Sobre a possível participação de outros dois vereadores na suposta ação para extorquir o dinheiro com o prefeito, Rodrigo afirmou que aguarda maiores informações do MPE e Polícia Civil, o que deverá acontecer nas próximas horas desta segunda-feira (09). “Temos que ter todo o cuidado, uma vez que as investigações estão em curso e não podemos nos precipitar. Vale advertir que não deixaremos que o Legislativo Municipal fique inerte quanto às possíveis punições dos respectivos responsáveis pelos atos lamentáveis e absurdos que estão sendo apurados”, afirmou o parlamentar.

O pedido será feito diante do caso de Paulinho ter sido apontado como suspeito de ter cobrado recursos financeiros estimados em R$ 325 mil para impedir novos pedidos de impeachment contra o prefeito Samuca Silva (PSC). O parlamentar foi preso no sábado e aguarda o cumprimento de um Habeas-Corpus para ser solto, o que pode ocorrer ainda hoje. Na decisão, obtida no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, o desembargador João Batista Damasceno concede a soltura de Paulinho, mas já o afastou da Câmara, mantendo seus direitos e vantagens. Pela decisão, Paulinho não pode ficar a menos de 100 metros de outros dois vereadores arrolados no caso e também do prefeito Samuca Silva.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar

    Nesse caso tem que suspender os vereadores, cortar o salário até tudo ser esclarecido. Pelo que parece essa câmara de vereadores de volta redonda é um ninho de cobras e ninguém pensa na cidade apenas nos interesses pessoais

    • Avatar

      Suspender os vereadores ???

      Quer dizer que se um amigo de departamento seu for pego furtando alguma coisa, você tem que ser suspenso também ?

      Ah, vá !

Untitled Document