quinta-feira, 21 de março de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Samuca se reúne com o Sepe

Samuca se reúne com o Sepe

Matéria publicada em 9 de janeiro de 2019, 22:48 horas

 


Encontro com representantes da entidade discutiu principais reivindicações da categoria

Prefeito conversa com sindicato de professores sobre pautas que interessam à categoria

Volta Redonda – O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, juntamente com as subsecretárias de Administração, Priscila Cunha, e de Educação, Áurea Schocair, além do procurador Geral do Município, Augusto Nogueira, reuniu-se na tarde desta quarta-feira, dia 09, com representantes do Sepe (Sindicato Estadual Profissionais de Educação Núcleo de Volta Redonda). Na pauta do encontro, estavam as principais reivindicações da categoria.

De acordo com a subsecretária de Educação, Áurea Schocair, os encontros tem sido periódicos. “O governo Samuca tem se mostrado aberto à conversações com os representantes dos professores que fazem uma ponte entre o poder executivo e a categoria”, relatou.

Neste último encontro, ficou acertado que a prioridade será a implantação do piso salarial de R$ 1.350,00 para toda a categoria. E, com o fechamento desta negociação, entrariam em pauta outras reivindicações como o terço da hora/aula para os regentes de turma e a aplicação do PCCS (Plano de Cargos, Carreiras e Salários).

A subsecretária de Administração, Priscila Cunha, explica que para a negociação pelo piso salarial avançar, o prefeito Samuca encomendou um estudo do impacto financeiro que a ação causaria.

— Temos que calcular o quanto o piso vai custar aos cofres públicos e acrescentar à folha de pagamento — afirmou, dizendo que diante disso, será avaliada a viabilidade da aplicação desse piso mínimo para toda categoria.

Para o prefeito Samuca Silva, o importante é avançar nas negociações e promover conquistas para os professores do município.

— Estamos buscando soluções para problemas enfrentados pela categoria há décadas, ouvindo o sindicato — disse o prefeito, lembrando que a implantação do piso salarial é uma vontade da gestão municipal, “mas para isso temos que levar em consideração a situação financeira do município, mas reafirmo que até o fim do meu mandato nenhum professor ganhará menos que o piso estabelecido”, concluiu Samuca.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Avatar
    Marilene de Souza Góes

    Os professores que não ensinam estão ocupados em sala de aula fazendo papel da família, dando educação para filhos mimados e sem limites, deve ser por isso que não ensinam conteúdo. Não sobra tempo. É um crime um professor aposentsr com salário mínimo.

  2. Avatar

    Professores blá blá blá
    Falam, falam e não ensinam nada…
    Com essa péssima educação que é oferecida aos nossos alunos, não há um mínimo de razão para aumentar os salários dos docentes!!!

  3. Avatar

    prefeito blá blá blá

    fala, fala e não resolve nada.
    com mais de 23 anos de PMVR e meu piso é o salário mínimo.

Untitled Document