domingo, 8 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Samuca visita obras do Hospital Santa Margarida

Samuca visita obras do Hospital Santa Margarida

Matéria publicada em 12 de novembro de 2019, 19:02 horas

 


Planejamento é abrir quatro andares da unidade, que abrigará o Centro Municipal de Saúde, em janeiro de 2020

Samuca e Serfiotis caminham pelo corredor do futuro Centro Municipal de Saúde
(Foto: Evandro Freitas – Secom VR)

Volta Redonda – O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, visitou na manhã desta terça-feira, dia 12, as obras do Hospital Santa Margarida, no bairro Niterói. Acompanhado de secretários municipais e do deputado federal Alexandre Serfiotis (PSD), o chefe do executivo municipal percorreu as instalações da unidade, que foi adquirida pelo município para integrar a rede municipal de saúde. A previsão é de que os quatro primeiros andares sejam abertos em janeiro de 2020.

— É fundamental acompanharmos de perto esse importante investimento que ficará como um legado para a cidade, onde a população segue crescendo. Vamos ampliar o número de leitos e desafogar outras unidades da rede. Esse é mais um passo para melhorar ainda mais a saúde de Volta Redonda — ressaltou o prefeito Samuca Silva.

Na ocasião da visita, Samuca conversou com os funcionários que trabalham na obra e verificou as condições dos equipamentos, dos mobiliários e das salas que já estão bem adiantadas.

Depois de pronto, o hospital vai abrigar o Centro Municipal de Saúde de Volta Redonda, onde será instalado, no primeiro andar, o aparelho de ressonância magnética que será adquirido através de uma emenda federal ao Orçamento da União no valor de R$ 7,8 milhões. Esse aparelho ficará no Centro de Imagem, que também irá funcionar no primeiro andar.

— Foi muito importante manter e garantir esse recurso para Volta Redonda, pois o projeto beneficiará centenas de pessoas, melhorando a qualidade de vida da população — afirmou o deputado federal Alexandre Serfiotis.

O segundo pavimento vai abrigar a parte administrativa e a Policlínica da Mulher. Já no terceiro andar será instalada a Clínica do Servidor, que vai oferecer todo o atendimento do funcionário público de forma centralizada. O quarto andar receberá 45 novos leitos de retaguarda.

 

Ressonância

 

O secretário municipal de Saúde, Alfredo Peixoto, disse durante entrevista no dia 1 de novembro que os exames de ressonância magnética são os ideais para diagnosticar determinados problemas de saúde, como aneurismas, tumores, alterações nas articulações ou outras lesões nos órgãos internos, vai poder contar com esse moderno equipamento.

O secretário, na ocasião, disse que cada ressonância feita na rede particular custa R$ 400 á prefeitura.

— Hoje pagamos quase R$ 400 por cada exame de ressonância na rede privada. Vale lembrar que realizamos 328 por mês e temos uma fila de espera de 974 pessoas. A compra desse equipamento, além de agilizar a fila, também pode acarretar diretamente em mais investimentos para o setor — frisou Alfredo.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar

    E pensar que ja trabalhei neste lugar a uns 20 anos atrás
    Era grandioso, mas se perdeu devido a irresponsabilidade do ” administrador “

  2. Avatar

    Meu Deus ! Quando é que a minha tumografia , vai sair ! Estou esperando a boa vontade da equipe do prefeito Elderson de Volta Redonda me chamar , já são 6 meses de espera.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document