Smac deve inaugurar dois Cras novos e um reformado até o fim de dezembro

by Diário do Vale
Munir: ‘Saio da Smac com a consciência do dever cumprido’ (foto: Arquivo)

Munir: ‘Saio da Smac com a consciência do dever cumprido’ (foto: Arquivo)

Volta Redonda – O secretário municipal de Ação Comunitária, Munir Francisco, informou nesta quarta (7) que pretende entregar, até o fim de dezembro, mais dois Centros de Referência em Assistência Social (Cras) novos e um reformado. Os centros novos ficarão nos bairros Jardim Cidade do Aço e Ponte Alta. O Retiro vai receber um Cras reformado. Além dos dois Cras, a cidade vai receber também um Centro de Atividades Múltiplas (CAM) no Aero Clube, um Centro de Atenção à Pessoa com Deficiência  (CAPD) no Vila Rica/Tiradentes, que vai atender também a autistas e uma República para Idosos que vai atender pessoas semidependentes e vai ficar no Aterrado.

— Estamos trabalhando muito neste fim de governo e esperamos entregar todas essas obras até o dia 29 de dezembro — disse Munir.

Para o próximo governo, Munir vai deixar iniciado o processo de licitação para construir um novo centro de longa permanência para idosos na cidade.

O secretário afirmou que, nos doze anos em que esteve à frente da secretaria – começou em 2005 – a Ação Comunitária de Volta Redonda se tornou referência no país, com o maior número de Cras por habitante.

— Quando começamos, a cidade tinha 14 Cras, que chegaram a 35, sem contar os que serão entregues até o fim de dezembro — afirmou o secretário, que explicou que a diferença entre o Cras e o CAM é a equipe: “enquanto cada Cras conta com um coordenador, um auxiliar administrativo, um orientador social, um assistente social e um psicólogo, o CAM tem o coordenador, o auxiliar administrativo e o orientador social. Os outros profissionais vêm de um Cras próximo duas vezes por semana para dar assistência”.

Munir também afirmou que o mérito pela evolução da assistência comunitária no município cabe à equipe, segundo ele “muito dedicada e competente”, ao apoio que vem recebendo do prefeito Antônio Francisco Neto, “que ajuda de todas as formas possíveis, mas não deixa de cobrar resultados nem um dia”, à parceria com as entidades filantrópicas do município, “que fazem um trabalho de excelência e chegam onde o poder público não pode alcançar” e à população, que “demonstra confiança e participa das atividades desenvolvidas pela secretaria”.

Funcionamento

A porta de entrada do atendimento da Secretaria Municipal de Assistência Comunitária (Smac) é o Cras, onde a família é acolhida e é feita a triagem para se definir o tipo de atendimento necessário.

A partir daí, os integrantes do grupo familiar são encaminhados para atendimentos que incluem oficinas socioeducativas, culturais, esportivas e de educação alimentar, além de qualificação profissional e dos Centros de Inclusão Produtiva.

— O Cras é focado na prevenção. Quando identificamos uma violação de direitos, o caso é passado para o Creas (Centro de Referência Especializado em Assistência Social) e, se necessário, para órgãos externos à prefeitura, como o Conselho Tutelar — afirma o secretário.

 

You may also like

5 comments

ADAUTO MENDES 8 de dezembro de 2016, 11:25h - 11:25

Parabéns Munir. Você fez um grande trabalho na SMAC. Tomara que seu sucessor faça o mesmo.

Administrar pessoas, nada! 8 de dezembro de 2016, 10:51h - 10:51

Criar e inaugurar está sendo o verbo mais usado pelo prefeito e sua equipe que saem agora em dezembro. O verbo F U N C I O N A R com qualidade passou longe.

Catarina 8 de dezembro de 2016, 10:11h - 10:11

Parabéns Secretário, você é o melhor!! CRAS é uma unidade pública, responsável pela organização e oferta dos serviços socioassistenciais da Proteção Social Básica do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) nas áreas de vulnerabilidade e risco social, pra quem não sabe.

Em Volta Redonda ... 8 de dezembro de 2016, 09:42h - 09:42

Os Crás fazem ótimo serviço a cidade. Queria um no Belmonte. Precisa URGENTE.

Alguém 7 de dezembro de 2016, 23:00h - 23:00

Queria saber pra quê serve estes CRAS além de ser cabide de emprego.

Comments are closed.

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996