quarta-feira, 23 de outubro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Técnico do ICMBio diz que é preciso recuperar área no Belvedere

Técnico do ICMBio diz que é preciso recuperar área no Belvedere

Matéria publicada em 10 de julho de 2019, 23:22 horas

 


Técnico do ICMBio destaca que terreno do Belvedere precisa ser recuperado

Volta Redonda – A Comissão Especial, criada para apurar os possíveis impactos, ambientais ou não, gerados pela construção de um empreendimento particular às margens da Rodovia dos Metalúrgicos, na altura do Jardim Belvedere, recebeu na tarde desta terça-feira (09), na Câmara Municipal, técnicos do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade). O  técnico do órgão Sandro Leonardo Alves disse que é preciso recuperar o local.

– É visível o nível de degradação da área. Nossa missão, a partir de agora, é lutar para que haja planos de recuperação – explicou.

A obra teria colaborado para a retirada da vegetação nativa em seu entorno, entre outros transtornos relatados e vivenciados pela população.

A Comissão é formada pelos vereadores Washington Granato, Rodrigo Furtado e Carlinhos Santana, respectivamente presidente, relator e membro.

Durante a reunião,Sandro esclareceu pontos importantes e alertou sobre a complexidade de uma LA (Licença Ambiental), no caso desta obra concedida pela SMMA (Secretaria Municipal de Meio Ambiente). Para o profissional, o documento deve nortear o empreendedor a respeito do que deve ser cumprido, restringindo-o de atuar em determinadas áreas.

Segundo ele, o mapeamento prévio da presença de nascentes, lagoas, vegetações, entre outros espaços a serem preservados, além de obrigatório para a concessão deste tipo de permissão, evita danos e impactos ambientais.

Em junho, o INEA (Instituto Estadual do Ambiente) realizou vistoria no local e solicitou a paralisação parcial da obra para investigar as denúncias. Na ocasião, em nota, o órgão teria adiantado que havia suspeitas de irregularidade e que as providências cabíveis seriam tomadas.

O próximo passo consiste no envio de ofícios às partes envolvidas para obter informações específicas, afirmou o vereador Rodrigo Furtado. Para ele, a questão deve ser apurada cuidadosamente e com muita seriedade.

– Vamos analisar todos os pontos e dar a oportunidade para que todos esclareçam e apresentem os documentos que precisamos. A população espera uma resposta e é atrás desses esclarecimentos que vamos trabalhar – frisou.

Granato afirmou que a classe empresarial deveria se comprometer com a cultura do desenvolvimento sustentável.

– Somos totalmente a favor do crescimento do nosso município e da geração de emprego, desde que estas iniciativas tenham como pilar principal o respeito ao meio ambiente. Temos que pensar nas consequências e nos diversos transtornos que ações irresponsáveis podem gerar à população – ressaltou.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

6 comentários

  1. Avatar

    VAI VENDO aí o que dá votar em candidatos que NÃO CONHECEM a Administração Pública e NÃO ENTENDEM de Gestão Pública.
    Destruir o Meio Ambiente é com eles mesmos.

    Só no local foram CEIFADAS CENTENAS de árvores já adultas que serviam para filtrar a poluição e ainda um ótimo local para caminhadas na parte da manhã. Poucas vezes eu caminhei no local é sentia quase oxigênio puro, além de bem refrigerado, mesmo no calorzão do verão.

  2. Avatar
    Fernando josé da silva

    Só rindo quando se fala da presença de vereadores!! São e sempre foram Inoperantes e incopetentes para decidir sobre algum projeto de importancia em volta redonda!! Porque os mesmos que estão há anos na câmara nunca fiscalizaram a destruição nesse local, isso ja vem de governos passados agora foi só o final da destruição!

  3. Avatar
    Carlos do Belvedere

    A verdade é que destruíram não apenas a lagoa, toda aquela área aterrada era um terreno alagadiço, inclusive onde está a rotatória, ali existia uma variedade de espécies da fauna, saracuras, por exemplo. A flora era diversa com árvores já formadas e outras centenas e em formação. Foram colocados metros e metros de manilhas por de baixo do aterro com o intuito de drenar as águas do local. Vamos aguardar e torcer para que seja realmente recuperada a área.

  4. Avatar

    Desde que me entendo por gente essa lagoa nunca foi acumulo de água da chuva..tenho 42 anos e quando criança tomava banho nessa lagoa, isso nos anos 80 e 90.
    Muita cara de pau desse empresário que mente descarnado.

  5. Avatar

    Não venha com papo da volta do Neto, essa destruição do local venha a 20 anos, os órgãos responsáveis na época foram notificados e nada fizeram e o senhor Neto também sabia.

  6. Avatar
    A verdade está lá fora.

    Aterraram a lagoa , destruíram todo um ecossistema , retiraram árvores gigantescas e até um pomar plantado no governo Neto.

    A priori negaram até a existência da lagoa.

    Neto volllllta!!!!!!

Untitled Document