terça-feira, 22 de junho de 2021 - 09:58 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Titi Brasil pede distribuição gratuita de absorventes a mulheres de Angra dos Reis

Titi Brasil pede distribuição gratuita de absorventes a mulheres de Angra dos Reis

Matéria publicada em 6 de maio de 2021, 17:43 horas

 


Titi Brasil afirma que falta de absorventes faz com que alunas adolescentes percam até cinco dias de aula por mês (Foto: Vanessa Valle – Assessoria de Imprensa)

Angra dos Reis – A vereadora Titi Brasil incluiu na pauta da última sessão da Câmara de Angra dos Reis uma indicação e um Projeto de Lei, pedindo que seja acrescido da cesta básica e distribuído nas escolas municipais absorventes higiênicos. Em nota, sua assessoria explicou que  a inicativa dela ocorre porque, quando se pensa em  famílias com hipossuficiência social e econômica, ou simplesmente famílias carentes, pensa-se em alimentos, roupa, até brinquedos. Já a doação de itens de higiene pessoal não costuma ser prioridade. Absorvente para mulheres adolescentes menos ainda.

– Quem não tem condições de comprar comida, também não consegue comprar absorventes. Esse fato fica ainda mais latente quando falamos de adolescentes em idade escolar. Muitas jovens estudantes abandonam as escolas quando começam o período menstrual ou faltam às aulas, numa média de cinco dias por mês, durante esse período. Isso significa que essas estudantes perdem em média 45 dias de aulas por ano, com óbvias consequências para o processo educacional e de socialização dessas jovens – frisou a vereadora, autora das propostas.

O Projeto de Lei 62/2021 dispõe sobre o fornecimento de absorventes higiênicos nas escolas públicas de Angra dos Reis. E a indicação 1806/2021 fala sobre a distribuição de absorventes higiênicos às estudantes de escolas públicas municipais e às mulheres e adolescentes devidamente cadastradas no Bolsa Família em todo o município.

Com a pandemia, a carência ficou ainda maior, segundo a vereadora. Já que os chefes de família, que muitas das vezes são mulheres, perderam seus empregos e não conseguem mais se sustentar e nem às suas famílias. A distribuição dos absorventes nas escolas aconteceria após o retorno regular.

A indicação foi lida em plenário e o Projeto de Lei vai passar pela Secretaria de Comissões para análise e parecer. Após o texto pronto, será votado em plenário e encaminhado ao governo municipal.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document