Ubirajara cita volta da inflação para cobrar ‘bom senso’ de Dilma - Diário do Vale
segunda-feira, 27 de setembro de 2021 - 14:12 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Ubirajara cita volta da inflação para cobrar ‘bom senso’ de Dilma

Ubirajara cita volta da inflação para cobrar ‘bom senso’ de Dilma

Matéria publicada em 24 de janeiro de 2016, 17:20 horas

 


Volta Redonda – O presidente da AAP-VR (Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda), Ubirajara Vaz, coordenou uma caravana para Aparecida, em São Paulo, pelo Dia nacional do Idoso, celebrado no domingo (24). Bira afirmou que instituições e associações do país inteiro fazem o mesmo, como forma de marcar a luta pela recuperação do poder de compra da categoria.

O presidente destacou que a perda vai ser acentuada com a volta da inflação e cobrou “bom senso” da presidente Dilma na condução das políticas voltadas aos mais idosos.

– Nesse dia, nos encontramos na Basílica de Aparecida para a Missa dos Aposentados, mas, também, para uma grande manifestação pela recuperação do nosso poder de compra. No domingo (ontem) não será diferente. Só de volta Redonda vão quatro ônibus em nossa caravana – afirmou Ubirajara, que pontuou o aumento da dificuldade econômica com a volta da inflação.

– O que estava ruim tende a piorar com a alta da inflação. Já estamos em contato com os parlamentares que constituem a frente em defesa da nossa categoria, pois mais do que nunca vamos precisar unir forças. A volta da inflação é a última esperança para que o bom senso recaia sobre a presidente Dilma – disse Ubirajara.

O presidente destacou que no último dia 16 de janeiro a Fundação Getúlio Vargas divulgou que o Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i) – que mede a variação da cesta de consumo de pessoas com mais de 60 anos de idade – fechou o ano de 2015 em 11,13%.

– Para as pessoas terem ideia do que estamos sofrendo. Mesmo com um reajuste menor em nossos salários, o que já dilapidaria nosso poder de compra, a taxa de inflação para a terceira idade foi superior à observada pelo Índice de Preços ao Consumidor Brasil (IPC-BR), que mede a inflação média para todas as faixas etárias e de renda. Essa taxa ficou em 10,53%. Se está ruim para a população em geral, pior está para os aposentados e pensionistas – destacou.

Apenas no quarto trimestre do ano passado, a taxa do IPC-3i ficou em 2,87%, superior ao 1,23% do terceiro trimestre do ano. Seis das oito classes de despesa analisadas pelo índice tiveram alta na taxa de inflação na passagem do terceiro para o quarto trimestre.

O presidente da AAP-VR afirmou que nos últimos seis anos todos os projetos e iniciativas em apoio à categoria, mesmo quando aprovadas no Congresso Nacional, acabam vetados pelo governo federal.
– Só que não vamos assistir a estas covardias calados. Já trabalhamos muito, fizemos muito, mas temos forças para fazer muito mais. Vamos para o campo do convencimento e do protesto – afirmou Bira.

Alimentos

O aumento dos preços dos alimentos foi a principal razão para a alta da inflação no período, já que a taxa subiu de 0,54% no terceiro trimestre para 5,37% no último trimestre. Os itens que mais contribuíram para esse movimento do grupo alimentação foram as hortaliças e legumes.

Outros impactos importantes vieram dos grupos de despesa transportes (a taxa passou 0,35% para 4,52%), educação, leitura e recreação (de 0,94% para 2,51%) e vestuário (0,24% para 1,99%). O IPC-3i é calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Ubirajara afirmou que a AAP-VR é uma instituição independente, que não precisa pedir “bênçãos” ao Poder Público em qualquer esfera. No entanto, ele destacou que é uma obrigação do presidente se levantar contra eventuais injustiças contra a categoria.

– Estas injustiças não são de hoje, mas chegaram a um patamar que tornarão a situação dos aposentados insustentável. Vamos nos empenhar e mobilizar a sociedade para nos ajudar. Todos serão idosos um dia – afirmou.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document