domingo, 23 de janeiro de 2022 - 15:38 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Vereador cobra atendimento 24h no posto de saúde do Santa Cruz

Vereador cobra atendimento 24h no posto de saúde do Santa Cruz

Matéria publicada em 27 de abril de 2021, 10:25 horas

 


Volta Redonda – Com objetivo da manutenção do atendimento 24h da Unidade Básica de Saúde do bairro Santa Cruz, o vereador Betinho Albertassi (PSD), apresentou um requerimento à Secretaria Municipal de Saúde solicitando a continuidade do atendimento no bairro. A solicitação, aprovada pela Câmara Municipal na última semana, atende a reivindicação dos moradores. 

Um abaixo assinado foi realizado com mais de 3 mil assinaturas. O objetivo é evitar que o atendimento médico seja encerrado às 22h. A partir deste horário os moradores teriam que buscar atendimento em outros locais como o Cais do Aterrado e Hospital do Retiro.

O prefeito Antônio Francisco Neto disse, em uma entrevista no programa Fato Popular no início de abril, que fará um estudo para saber quantas pessoas são atendidas após às 22 horas na unidade do bairro. Porém, caso se concretize, a Prefeitura deixará um carro à disposição da população para ser levada às outras unidades médicas da cidade. “Se os números de atendimento forem razoáveis, o funcionamento ficará 24 horas. Caso contrário, vamos deixar um carro 24 horas para atender a população que precisar ir para o Hospital do Retiro ou para o Cais do Aterrado” disse Neto em uma recente entrevista.

Porém, a medida é considerada insuficiente pelos moradores. “O prefeito precisa ter um olhar diferencial pro bairro Santa Cruz. Somos um bairro populoso, carente e distante”, disse a líder comunitária Dislene Lopes. Ao saber da mobilização dos moradores, Betinho Albertassi (PSD) apresentou o requerimento e assumiu o compromisso de pleitear junto ao Poder Público para resolver o problema. “Vamos atuar junto a Prefeitura para que haja continuidade do atendimento 24h e tenhamos médicos à disposição da População. Esse Posto de Saúde é estratégico na região e a descontinuidade sobrecarregaria ainda mais os hospitais da cidade”, declarou.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document