sexta-feira, 23 de outubro de 2020 - 21:15 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Vereadores de Barra Mansa votam contas de Jonas Marins

Vereadores de Barra Mansa votam contas de Jonas Marins

Matéria publicada em 27 de junho de 2017, 22:18 horas

 


05-05-2014-Jonas Marins-reajuste salarial-Filipe Carneiro (84)

Na berlinda: Contas do ex-prefeito Jonas Marins serão votadas nesta quinta

Barra Mansa – A Câmara Municipal de Barra Mansa realiza na sessão desta quinta-feira, 29 de junho, a  votação das contas do ano de 2015, da gestão do ex-prefeito Jonas Marins. Durante a votação, os vereadores analisam o parecer da Comissão de Finanças e Orçamento da câmara, que opina pela reprovação das contas, enquanto o parecer do TCE orienta para a aprovação das contas, com ressalvas.
Na sessão, também, serão ouvidas as testemunhas apresentadas na defesa do ex-prefeito  e o próprio Jonas Marins, caso esteja presente e queira se  manifestar. O ex-prefeito pode ser representado por seu procurador durante o julgamento.
Na sessão da última segunda-feira, foi lida em plenário a defesa apresentada pelo ex-prefeito, Jonas Marins. Entre os pedidos feitos pelo ex-chefe do Executivo estava a realização de perícia técnica contábil nos documentos apresentados ao Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro. O pedido de realização de perícia técnica contábil foi apreciado e indeferido, por unanimidade, pelos vereadores, pois o mesmo deveria ter sido feito ao tribunal.
Em sua defesa, o ex-prefeito apresentou rol de testemunhas, que serão ouvidas durante a votação. O comparecimento das testemunhas é opcional, mas todas foram devidamente notificadas pela câmara.
A votação é aberta e para que as contas sejam reprovadas é necessário o mínimo de 2/3 dos votos, ou seja, no mínimo 13 vereadores precisam votar pela reprovação.
Caso contrário, as contas são aprovadas pela Câmara. O resultado da votação é encaminhado ao Ministério Público Estadual e ao Tribunal de Contas do Estado para as devidas providências.
O parecer contrário à aprovação das contas do ex-prefeito, apresentado pela Comissão de Finanças e Orçamentos, considera as ressalvas apresentadas pelo TCE e, também, a falta de transparência nas contas do executivo, que não realizou audiências públicas obrigatórias para a apresentação de suas contas. A comissão apontou, também, a não aprovação das contas da saúde pelo Conselho Municipal de Saúde.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Acham que irão amarelar !!!!
    Turma muito fraca, a pior dos últimos anos.
    Mais espuma que chopp.

Untitled Document