segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Wadih Damous participa de evento sobre crimes da ditadura na região

Wadih Damous participa de evento sobre crimes da ditadura na região

Matéria publicada em 9 de agosto de 2018, 21:58 horas

 


Torturas e assassinatos no antigo 1º BIB estarão na pauta do encontro

Sul Fluminense – O deputado federal Wadih Damous (PT/RJ) é presença confirmada, nesta sexta (10/08), no evento Memória, Verdade e Justiça, às 15h, no Espaço do antigo Arquivo no Parque da Cidade Natanael Geremias, em Barra Mansa. O encontro é promovido pelo Centro de Memória do Sul Fluminense (CEMESF) Genival Luis da Silva, criado para resgatar a memória das prisões, torturas e assassinatos ocorridos no período da ditadura militar, no 1º Batalhão de Infantaria Blindada (BIB).
Segundo os organizadores, os debates terão o formato de uma roda de conversa e também vão contar com a participação de Alex Martins, presidente da OAB/VR e ex-presidente da Comissão da Verdade de Volta Redonda, Alejandra Estevez, Coordenadora da Comissão de Apoio ao GT do BIB e membro do Cemesf, e Geralzélia Ribeiro da Silva, irmã de Geomar Ribeiro da Silva, soldado assassinado no BIB, em 1972.
“O 1º BIB se tornou um centro de torturas que atuava de maneira integrada ao sistema DOI-CODI que funcionava na capital do Estado do Rio de Janeiro. Por muitos anos essas informações estavam escondidas. Só com o imenso esforço da Comissão da Verdade de Volta Redonda e de valorosos pesquisadores foi possível tirar essa história que estava debaixo dos tapetes e colocá-la de forma clara para a sociedade”, relembrou Damous, ex-presidente da Comissão Estadual da Verdade. “Essa é a importância do Centro de Memória que queremos ver instalado no BIB”, sentenciou.
À época da reativação do TAC, Damous comemorou: “Isso mostra que o MPF não se reduz à República de Curitiba. Fico contente e aliviado com a nova decisão.”
“A reativação do TAC é uma vitória de todos os defensores da importância da criação do Centro Memória, Verdade e Direitos Humanos (CMVDH)” celebrou Alejandra Estevez, professora adjunta do Departamento Multidisciplinar da Universidade Federal Fluminense – campus Volta Redonda e uma das principais articuladoras do TAC agora revalidado.
“É uma vitória do campo da memória, verdade e justiça” , completou Estevez, que investigou as intervenções sindicais ocorridas durante os primeiros anos da ditadura civil-militar brasileira durante o pós-doutorado no Centro de Pesquisa e Documentação de História do Brasil Contemporâneo da Fundação Getúlio Vargas (CPDOC/FGV).

Acordo reativado

O evento vai ocorrer poucas semanas após a decisão do Ministério Público Federal (MPF) de reativar o Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado com a prefeitura de Barra Mansa, em 2016. Em maio, o acordo foi cancelado pela procuradora Bianca Britto de Araújo, sob alegação de que as violações durante o período da ditadura militar seriam crimes prescritos, o que tornaria qualquer diligência investigativa desnecessária. Ela considerou que o direito à memória e à verdade são “abstrações”.
Em julho, no entanto, o Núcleo de Direitos do Cidadão da 2ª Região (RJ/ES) – que apoia a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) – reapreciou a decisão do cancelamento e entendeu que o TAC deveria ser revalidado. “Os direitos à memória e à verdade constam na Constituição, não se tratando de meras abstrações, como sugerido na proposta de arquivamento”, frisaram os procuradores do núcleo.

Outras agendas

Wadih Damous também participará de outras agendas no Sul Fluminense, com correligionários. Nesta sexta, às 18h, será realizado o lançamento de sua candidatura à reeleição para a Câmara dos Deputados, no Sindicato da Construção Civil, na Avenida Nossa Senhora da Conceição, 310, Conforto, em Volta Redonda. Estarão presentes os pré-candidatos do PT a deputado estadual: Clarisse Ávila, Robson Leite e Waldeck Carneiro.
Na manhã de sábado o deputado ainda participará de dois eventos. Às 9h estará numa roda de conversa sobre “Lula e o futuro do Brasil”, junto com o pré-candidato à reeleição para a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, o deputado estadual petista Waldeck Carneiro. O encontro será realizado na Avenida Orlando Jerônimo Teles, 169, Santa Cruz, em Volta Redonda.
Ainda no sábado, a partir das 10h30, Damous estará ao lado da pré-candidata do PT a deputada estadual, Clarisse Ávila, ex-candidata petista a prefeita nas eleições 2016, no evento “Diálogo sobre a Preservação da Memória” que será realizado no Hotel Plaza Ferreira, Avenida Domingos Mariano, 131, centro, em Barra Mansa.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Culpam a ditadura por diversas mortes, concordo, tem sim que aparecer os responsáveis. Mas o tanto que o PT roubou, que corrompeu, que deu causa a milhares de mortes por falta de saúde, falta de segurança, desvios em tudo. Isso matou muito mais do que qualquer ditadura.

  2. Cuidado povo chega a eleicao comeca aparece forasteiro. Este defende o lula queria por meio de manobra de pt soltar o condenando em 2 instancia.

  3. Este povo que se erguer e reerguer na base da Ditadura Militar. Sabem eles o que foi isto? Tem eles conhecimento básico, estou dizendo básico. Vou te falar. Tem uma cambada de malandro querendo mamar de Deputado. Por isto que o Brasil está este disparate.

  4. O MAIOR CRIME DA DITA-DURA FOI NÃO TER ACABADO DE VEZ COM ESSE COMUNISMO TUPI.

  5. O que Wadih Damous disse sobre Ministro Gilmar Mendes?!
    “Gilmar Mendes é nosso aliado”
    O que Wadih Damous disse sobre o Juíz Sérgio Moro?!
    “Sérgio Moro é despreparado”
    Como diria o ex-Senador Mão Santa: “A ignorância é audaciosa!”

Untitled Document