quarta-feira, 24 de abril de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Witzel participa de seminário internacional sobre combate à corrupção

Witzel participa de seminário internacional sobre combate à corrupção

Matéria publicada em 25 de março de 2019, 17:01 horas

 


Evento é promovido pelo Conselho Nacional de Justiça

O governador Wilson Witzel participou, nesta segunda-feira (25), da abertura do Seminário Internacional ‘Transparência e Combate à Corrupção’, no Museu do Amanhã, no Centro. Organizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o evento tem como objetivo intensificar a discussão sobre o tema, assim como validar experiências internacionais no contexto atual do Brasil. Ao destacar que o crime de corrupção deve ser duramente combatido, Witzel ressaltou que o governo trabalha para reconstruir o estado fluminense de forma ética e transparente.

– A corrupção tem atingido as instituições democráticas e, em especial, a instituição política. Nosso país passou por momentos difíceis, mas está conseguindo demonstrar ao mundo que tem um Poder Judiciário eficiente e que tem um Poder Executivo que se reconstrói através das urnas com o compromisso de reerguer seus estados. Aqui no Rio de Janeiro temos a missão de reconstruir um estado devastado pela corrupção. Parabenizo a realização deste seminário e tenho certeza de que daqui sairão mais propostas e aperfeiçoamentos dos mecanismos de combate à corrupção – disse o governador.

No evento, Wilson Witzel enumerou ações contra irregularidades que a Controladoria Geral do Estado está implementando.

– Estamos fortalecendo nossa Controladoria. Ela vai apresentar em breve um grande projeto para que nós implementemos medidas de combate à corrupção. Entre elas, teste de integridade e a verificação de sinais exteriores de riqueza de servidores. A nossa Controladoria está olhando contratos, está trabalhando em parceria com o Ministério Público através de sistema de Big Data (tecnologia de análise e interpretação de dados) – informou.

O governador lembrou ainda a criação do Departamento de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro pela Secretaria de Polícia Civil.

– A Polícia Civil montou o maior departamento de combate à lavagem de dinheiro e crime organizado que um estado poderia ter. A polícia em nenhum momento pode estar enfraquecida, ela precisa agir com independência, estar preparada e com capacidade operacional e meios para avaliar todos os elementos que chegam e, assim, combater o crime organizado em toda a sua plenitude – disse.

A abertura do seminário contou com a presença do presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli; do presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, desembargador Cláudio de Mello Tavares; do ministro Humberto Martins, corregedor nacional de Justiça; da procuradora-geral da República, Raquel Dodge; e do prefeito do Rio, Marcelo Crivella.

– É com alegria que realizo a abertura deste seminário, no qual certamente haverá uma rica troca de experiências por meio de debates, discussões e pela disseminação de boas práticas, caminhos e soluções no combate a todas as formas de corrupção. A corrupção inegavelmente constitui forte obstáculo à construção da sociedade – ressaltou o ministro Dias Toffoli.

O seminário, que acontece até esta terça-feira (26/03), conta com o apoio da Fundação Konrad Adenauer, da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro e do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro. Participam magistrados estaduais e federais, procuradores, promotores, defensores e estudiosos nos temas relacionados à transparência e combate à corrupção.

Governador Wilson Witzel participa do seminário Transparência e Combate à Corrupção, no centro da cidade (Foto: Carlos Magno)


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

6 comentários

  1. Avatar

    Esse juizeco enganou muita gente.

  2. Avatar

    Onde tem sociólogos neste seminário? A sociologia entende de sociedades, de grupos da sociedade do bem e do mal já descobriu e tem ferramentas para solucionar o problema da segurança. Cadê eles? Discutir segurança sem conhecimento de sociedades é jogar dinheiro no ralo.

    O governador devia começar a trabalhar e parar de ficar impressionando NOVELEIRAS e esportistas de sofá. Ele, então candidato, falava em nova política e dias depois de eleito reconduziu muitos derrotados nas urnas para compor o seu governo, o secretário de educação é um deles, e continua fazendo tudo igual aos antigos politiqueiros.

    VAI VENDO aí o que dá votar em candidatos que NÃO CONHECEM a Administração Pública e NÃO ENTENDEM de Gestão Pública. Eles uma vez eleitos subestimam quem entende de sociedades (os sociólogos) e ficam FORNECENDO DICAS aos bandidos do que o governo está planejando.

    Isso nos lembra os comandos da PM na região e em VR dando dicas do planejamento de segurança da sociedade para os bandidos do Morro da Conquista.

  3. Avatar

    O ridículo era ver Sérgio Cabral, Lula e Dilma participando desse mesmo seminário internacional sobre combate a corrupção! Era dose!
    Era o cúmulo do absurdo!

    • Avatar

      Oportunamente esqueceu dos seus heróis Eduardo Cunha, Aécio Neves, José Serra …

      Você não engana mais ninguém aqui não, tio
      Você tem lado, só saber fazer poiticagem travestida de ” preocupação com o país ”

      Vaza

Untitled Document