domingo, 22 de setembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Angra concentra apreensões de fuzis na região em 2019

Angra concentra apreensões de fuzis na região em 2019

Matéria publicada em 25 de agosto de 2019, 09:00 horas

 


Entre janeiro e o meio de agosto foram recolhidos 18 destas armas; onze carabinas também foram encontradas

Fuzis são cada vez mais comuns nas mãos de bandidos no Sul Fluminense e Costa Verde (Foto: Arquivo)

Sul Fluminense e Costa Verde – O comando geral da Polícia Militar divulgou na semana que passou um balanço da apreensão de fuzis no Estado do Rio, com o número recorde de 337 armamentos do tipo recolhidos das ruas até o meio de agosto. No Sul Fluminense e na Costa Verde, regiões que compreendem o 5º CPA (Comando de Policiamento de Área), foram 18 fuzis apreendidos.

Dez destes armamentos foram apreendidos por policiais dos batalhões sediados nas próprias regiões. Sete deles em Angra dos Reis, na área de cobertura do 33º BPM (Costa Verde). Em Volta Redonda (28 ºBPM), foram encontrados dois fuzis e em Barra do Piraí (10º BPM) mais um. Os outros oito fuzis – que fecham a conta dos 18 apreendidos este ano até agora – foram apreendidos pelos batalhões subordinados ao Comando de Operações Especiais, formado pelo BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais), Batalhão de Choque e BAC (Batalhão de Ação com Cães).

A apreensão mais recente aconteceu justamente em Angra dos Reis, durante uma ação do Bope no bairro Belém, no dia 11 de agosto. Um comboio do batalhão foi atacado por traficantes e revidou, em uma ação que deixou seis mortos e apreendeu três fuzis.

 

Outras armas

Além dos fuzis, o Instituto de Segurança Pública divulgou números sobre a apreensão de outras armas na região da 5ª CPA. Os dados são assustadores, para começar pelo balanço geral que indica 570 armas apreendidas entre janeiro e julho na região. A PM já recolheu das ruas 11 carabinas, que são semelhantes aos fuzis, diferenciadas apenas por questões meramente técnicas. As espingardas somam 101 apreensões e outras 23 garruchas também entraram na contabilidade.

O que mais impressiona, no entanto, é a quantidade de pistolas encontradas com os criminosos: foram 173 armas do tipo. Os revólveres recolhidos somam 226 unidades.

 

Balanço no estado

A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro já apreendeu este ano 337 fuzis, 46 a mais do que em todo o ano passado. O porta-voz da Secretaria de Estado de Polícia Militar, Coronel Mauro Fliess, disse que o saldo operacional, do qual fazem parte outros tipos de armamentos, revela o empenho dos policiais militares em atuar sem trégua para retirar armas de circulação e, assim, reduzir o poder bélico das facções criminosas.

– Nesses sete primeiros meses, já apreendemos mais fuzis do que em todo o ano passado. Em relação ao número total de armas (pistolas, revólveres entre outras armas), o saldo operacional deste ano até agora está quase superando o registrado em 2018 – disse o Coronel Mauro Fliess.

Por Rafael de Paiva

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Parabéns a polícia militar pela apreensões deste armamento.
    A luta ainda é muito grande contra a vagabundagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document