sexta-feira, 23 de abril de 2021 - 06:05 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / ‘Ano da pandemia’ registra aumento no número de óbitos na região

‘Ano da pandemia’ registra aumento no número de óbitos na região

Matéria publicada em 29 de março de 2021, 14:32 horas

 


Levantamento considerou dados do Portal da Transparência sobre registros civis e incluiu os quatro municípios mais populosos do Sul Fluminense

Sul Fluminense – O número de mortes nos quatro municípios mais populosos da região teve altas que variaram entre 15% e 20% em 2020, na comparação com o ano anterior. Os dados são da área de Registro Civil do Portal da Transparência.  O ano passado foi marcado pela pandemia de Covid-19, declarada em março.

Município 2020 2019 Variação
Angra dos Reis 1381 1200 15,08%
Barra Mansa 1797 1494 20,28%
Resende 1186 1016 16,73%
Volta Redonda 3311 2816 17,58%

De acordo com os dados do Portal da Transparência, Angra dos Reis registrou 1.200 mortes em 2019 e 1.381 em 2020. Foram 181 mortes a mais, configurando um aumento de 15,08% na quantidade de óbitos.

Em Barra Mansa, o número passou de 1.494 em 2019 para 1.797 em 202o. Foram 303 mortes a mais, com um aumento de 20,28%.

Em Resende, os números indicam 1.016 mortes em 2019 e 1.186 em 2020. O aumento é de 170, correspondendo a um crescimento de 16,73%.

Em Volta Redonda, o número de óbitos passou de 2.816 em 2019 para 3.311 em 2020. As 495 mortes a mais representam um crescimento de 17,58%.

Estado do Rio

Já o Estado do Rio de Janeiro fechou o “ano da pandemia” com 177.165 mortes, um total de 50.536 falecimentos a mais do que a média dos mesmos períodos desde 2003. Em termos percentuais, significa um crescimento de 39,3% de óbitos em relação à média histórica, que sempre esteve na casa de 1,6%, totalizando 38,3 pontos percentuais a mais no período. Na comparação em relação ao exato ano anterior da pandemia, março de 2019 a fevereiro de 2020, o aumento foi de 21,3% no número de falecimentos.

O número de óbitos registrados nos meses de 2021 ainda pode vir a aumentar, assim como a variação da média anual e do período, uma vez que os prazos para registros chegam a prever um intervalo de até 15 dias entre o falecimento e o lançamento do registro no Portal da Transparência. Além disso, alguns estados brasileiros expandiram o prazo legal para comunicação de registros em razão da situação de emergência causada pela Covid-19.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Avatar
    Capeta da grota do Santa Cruz

    Quao REDUNDANTE essa matéria ….

  2. Avatar

    Além de dezembro de 2020 em Volta Redonda muitos óbitos em janeiro e março desse ano. Além da covid tem muitas outras causas matando na cidade.

  3. Avatar

    E todos achando que o ano da pandemia foi 2020… Triste engano

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document