quarta-feira, 22 de maio de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Câmara Municipal volta a discutir sobre depósito de escória da CSN

Câmara Municipal volta a discutir sobre depósito de escória da CSN

Matéria publicada em 13 de março de 2019, 22:09 horas

 


Companhia e empresa responsável pelo depósito deixaram de enviar representantes por causa da judicialização do caso

Escória armazenada pela CSN foi motivo da segunda audiência pública
(Foto: Arquivo)

Volta Redonda – A Câmara Municipal de Volta Redonda realizou nesta quarta-feira (13) uma audiência pública para discutir a evolução do caso do depósito de escória mantido pela CSN e gerenciado pela Harsco Metals numa área próxima aos bairros Volta Grande e Brasilândia. A reunião foi convocada pela comissão especial da que acompanha o caso, formada pelos vereadores Rodrigo Furtado (PTC), presidente, Edson Quinto (PR), que é o relator e também preside a Câmara Municipal e Jari (PSB), membro.

A Harsco e a CSN justificaram a ausência de representantes no encontro, afirmando que a questão já está sendo discutida na Justiça e que não existem fatos novos que trouxessem novas informações ao caso.

O secretário municipal de Meio Ambiente, Maurício Ruiz, destacou que o cumprimento do prazo estipulado para remover escória do depósito até que se chegasse à altura de quatro metros traria como consequência a necessidade de fazer com que cerca de cem mil caminhões chegasse e circulassem pela cidade, o que traria sérias consequências para o trânsito e para o meio ambiente da cidade.

— Temos que buscar alternativas para solucionar esse assunto no curto, médio e longo prazos — disse Ruiz, que acrescentou também que ainda é preciso fazer mais estudos sobre as características químicas da escória antes de distribuí-la a diversas prefeituras para uso na pavimentação de estradas vicinais..

O presidente da Câmara Municipal, Edson Quinto, destacou que esta é a segunda audiência pública para tratar do caso e que a comissão está acompanhando de perto o caso para buscar uma solução para o assunto.

— Nosso objetivo é que a questão seja resolvida de uma maneira aceitável para a população, o Poder Público e as empresas e órgãos ambientais — declarou.

O presidente da Comissão Especial, Rodrigo Furtado, lembrou que menções às limitações para a altura do depósito (que era de quatro metros) e para a distância do Rio Paraíba do Sul, que era de 50 metros na primeira licença, e depois foi ampliada para 200 metros, foram removidas da licença ambiental mais recente do depósito, dada pelo Inea.

— Destaco que essa modificação aconteceu durante uma administração anterior, e não no governo atual – disse Furtado.

Já o vereador Jari afirmou que é o momento de a CSN, que vem de anunciar um lucro recorde, demonstrar maior preocupação com a cidade onde fica sua usina:

— A cidade pede socorro — disse Jari.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

10 comentários

  1. Avatar

    E o colunista Paulo Moreira já se convenceu que a ameça ambiental que essa pilha de rejeitos representa não é nem tipo de bullying dos ativistas contra a montanha feia ?

  2. Avatar

    Socorro Prefeito Samuca. Cadê o fumacê??? A cidade está infestadas de mosquitos e não vejo um carro da dengue e nem agentes da Dengue há 01 ano. Tome uma providência urgentemente por favor. Vila, 60, Laranjal, São João, Conforto e aterrado estão infestados de Aedes aegypti. Socorrrrrooooo

    • Avatar
      Aposentado Utopista.

      Bairro São Luiz também está infestado de pernilongos e mosquitos. Fumacê não passa . Você pode ir ao Portal VR e verá que não há programação. Enquanto isso o Prefeito engana o povo ! Segue o enterro …..

  3. Avatar

    Os vereadores de volta redonda, deveriam criar uma multa determinado, enquanto os bairros afetados com pó preto da CSN . A CSN pagaria a multa ao município e o município descontava 25% no valor da conta de água de cada moradores . Aqui na água limpa, excesso de pó é grande . Vamos trabalhar trabalhar Carlinhos Santana….

  4. Avatar
    Pagador de impostos

    Olá DV! Sei que o assunto é muito mais importante do que as considerações que farei agora. Mas, um jornal não pode se dar ao luxo de publicar um texto com tantos erros de português como esse. Por favor, melhorem isso aí. Onde está o trabalho de revisão que sempre existiu na imprensa escrita. ?

  5. Avatar

    A csn so vai agir quando doer no bolso dela. Ja demonstraram que nao estao nen ai com a população.

  6. Avatar
    Maria Gorete da cidade dos cornos da poluidora master

    Como sempre fazem o que quer,mesmo que venha dizimar.

  7. Avatar

    Palhaçada.. se essa escoria chegiu la, de la elabtem que sair. Nao importa o numero de caminhoes. A reportagem fala como se SIMULTANEAMENTE esses caminhoes fossem usados . Parem de nos enganar.

Untitled Document