segunda-feira, 6 de dezembro de 2021 - 18:09 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Casal confirma que ocultou corpo de criança encontrada em mala

Casal confirma que ocultou corpo de criança encontrada em mala

Matéria publicada em 23 de janeiro de 2019, 10:53 horas

 


Ossada foi encontrada dentro de um mala próximo à residência da família (Divulgação)

Barra do Piraí – O padrasto e mãe de Júlia Laport Quintanilha, de 11 anos, disseram ao depor na 88ª DP (Barra do Pira), que a menina, cujo corpo foi encontrado em uma mala, teve morte natural, há seis meses, e que eles ocultaram o corpo porque não sabiam o que fazer com o cadáver.

A versão dos suspeitos não convenceu o delegado Wellington Vieira, por conta da omissão do casal com relação à morte da criança, que era portadora de doença mental.

Os suspeitos continuam detidos desde terça-feira, 22 e tiveram a prisão temporária, por 30 dias, decretada pela Justiça de Barra do Piraí. No dia anterior, segunda-feira, 21, a polícia encontrou, nas proximidades da casa do padrasto da criança, uma mala com ossada.

Mesmo com o depoimento do casal, a polícia aguarda o resultado do exame de DNA para  identificação da ossada encontrada. Em depoimento os suspeitos disseram ter fugido para São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, porque temiam ser linchados.

Segundo testemunhas, o pai biológico da menina e a tia da menina desconfiaram do desaparecimento de Júlia e denunciaram o caso à polícia.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Isso é para guilhotina, se fosse assim, esse país tomava jeito

Untitled Document