>
sábado, 28 de maio de 2022 - 03:18 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Castro garante atendimento de mulheres vítimas de violência por intérprete de Libras do sexo feminino

Castro garante atendimento de mulheres vítimas de violência por intérprete de Libras do sexo feminino

Matéria publicada em 12 de maio de 2022, 12:31 horas

 


Governador sancionou lei que determina a presença dessas profissionais em órgãos públicos estaduais, assegurando acolhimento a mulheres surdas

Rio de Janeiro – O governador Cláudio Castro tirou do papel mais uma medida para ampliar as ações de acessibilidade no Estado do Rio de Janeiro. Castro sancionou a Lei 9.676/22, para que órgãos públicos estaduais que atuam no acolhimento, encaminhamento, denúncia e monitoramento de mulheres vítimas de violência tenham, preferencialmente, intérprete de Língua Brasileira de Sinais – Libras do sexo feminino. O texto foi publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (12/05).

– Nossa atuação pela acessibilidade é contínua, temos adotado diversas medidas nesse sentido. Essa é a pauta que acompanha a minha vida. Agora, com essa sanção, buscamos auxiliar as mulheres surdas vítimas de violência, que em uma situação vulnerável e delicada como essa, devem ter garantido o direito a um atendimento direcionado – declarou Cláudio Castro.

A medida alcança órgãos da administração direta ou indireta do Rio de Janeiro e atualiza legislação de 2001, que já assegurava às pessoas surdas o direito de serem atendidas, nas repartições públicas fluminenses, por funcionário apto a comunicar-se por meio de Libras, independentemente se do sexo masculino ou feminino.

 

Setembro Azul entra para o Calendário do Estado

O governador também incluiu o Setembro Azul, mês da Visibilidade da Comunidade Surda, no Calendário de Datas Comemorativas do Estado do Rio de Janeiro. A medida é prevista na Lei 9.665/22, sancionada por Castro e publicada no Diário Oficial na última sexta-feira (06/05).

Trata-se de mais uma iniciativa para promover a inclusão e acessibilidade das pessoas surdas. Todas as ações relacionadas à programação do Setembro Azul ficarão a cargo do poder público, em conjunto com organizações da sociedade civil.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document
close